Mattel é criticada por não incluir Barbie asiática entre modelos das Olimpíadas

Coleção inclui bonecas praticantes dos 5 esportes que foram adicionados ao programa olímpico: beisebol, softball, escalada, karatê, skate e surfe

Foto: A coleção da Barbie dedicada aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 tem sido criticada pelas redes sociais por não ter representação asiática./Reprodução

Heather Law, da CNN

Ouvir notícia

A fabricante da boneca Barbie tem recebido críticas generalizadas nas redes sociais por não apresentar uma Barbie asiática em sua coleção dedicada aos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

A Mattel, empresa de brinquedos que fabrica bonecas Barbie, colaborou com os organizadores do Comitê Olímpico Internacional (COI) e da Tóquio 2020 para lançar uma nova linha de bonecas em fevereiro de 2020 especialmente projetadas para os Jogos.

A coleção inclui cinco bonecas que refletem os cinco novos esportes que foram adicionados ao programa olímpico este ano – beisebol / softball, escalada esportiva, karatê, skate e surfe.

“Tóquio 2020 é um evento monumental que une o mundo por meio do esporte e inspira fãs de todas as idades”, escreveu a diretora-chefe de franquia da Mattel, Janet Hsu, em um comunicado à imprensa da Mattel. “A Mattel Tokyo 2020 Collection homenageia esses esportes e inspira uma nova geração por meio do espírito olímpico e da notável tradição atlética.”

Apesar de uma tentativa de “[destacar] a inclusão e inovação”, muitos foram rápidos em notar a ausência de uma Barbie asiática durante sua repromoção no mês passado.

As pessoas recorreram às plataformas de mídia social, incluindo Twitter e Instagram, para expressar desapontamento com a Mattel por excluir uma boneca asiática, independentemente de ter sido acidental ou intencional.

“Não vou comprar bonecas Barbie para minhas duas filhas. Nenhuma representação”, tuitou a comissária do condado de Michigan Macomb, Mai Xiong, que imigrou para os Estados Unidos como refugiada hmong aos três anos de idade.

A coleção da Barbie dedicada aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 tem sido critica
Foto: A coleção da Barbie dedicada aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 tem sido criticada pelas redes sociais por não ter representação asiática./Reprodução

Numerosos usuários também questionaram como a Mattel poderia supostamente esquecer de incluir uma Barbie visivelmente asiática com os Jogos sendo sediados em Tóquio – uma cidade asiática amplamente reconhecida – e com vários asiático-americanos das ilhas do Pacífico (AAPIs) tornando-se manchetes após ganhar medalhas para a equipe dos EUA, incluindo Sunisa Lee, a primeira Hmong-americana a competir pelos EUA, que fez história como a primeira asiática – de qualquer nacionalidade – a ganhar o ouro na ginástica individual geral.

“A Mattel torna #AsianAmericans invisível enquanto apregoa a ‘linha de bonecas mais diversa até agora’, destacando um país asiático, apresentando #Barbie em uniforme de karatê japonês, [e] marcando cada boneca como ‘oficial de Tóquio'”, tuitou a artista visual nipo-americana Drue Kataoka.

Diversas bonecas Barbie provaram ser bastante populares. Semanas antes da cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio, Barbie lançou uma boneca inspirada na tenista japonesa Naomi Osaka como parte da série Barbie Role Model. A boneca esgotou poucas horas depois de ser lançada.

A CNN entrou em contato com a Mattel para se pronunciar.

Coleção inclui bonecas praticantes dos 5 esportes que foram adicionados ao progr
Foto: Coleção inclui bonecas praticantes dos 5 esportes que foram adicionados ao programa olímpico: beisebol, softball, escalada, karatê, skate e surfe/Reprodução

(Texto traduzido.Leia aqui o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN