Mesmo com ação de outros clubes, Flamengo deve ter público contra o Grêmio

Presidente do STJD disse que não há previsão para julgar ação que tentava barrar presença de público na partida, válida pela Copa do Brasil

Jogadores do Flamengo festejam a vitória sobre o Bangu no retorno do futebol brasileiro após a paralisação pela pandemia
Jogadores do Flamengo festejam a vitória sobre o Bangu no retorno do futebol brasileiro após a paralisação pela pandemia Foto: Divulgação/Alexandre Vidal/CRF

Lucas Janoneda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A partida de volta entre Flamengo e Grêmio pela Copa do Brasil, que será disputada nesta quarta-feira (15), deve mesmo contar com a presença de público. O presidente Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Otavio Noronha, afirmou nesta segunda-feira (13) que não há data prevista para analisar a ação judicial contra a liminar que libera torcedores na partida.

O presidente disse que não fará sessão extraordinária para avaliar o pedido e, portanto, o mérito será julgado no próximo dia 23.

“Irei analisar ainda [o caso]. Ainda não [há data para análise]. Nós temos pautas definidas. Não faremos uma extraordinária, [o processo] segue em rito normal. Existe uma liminar em vigor e decisão é para ser cumprida. Não cabe descumprimento”, explicou o presidente do STJD, Otavio Noronha, nesta segunda-feira (13).

Além da autorização do STJD, a presença de público nos jogos do Flamengo também tem anuência da Prefeitura do Rio de Janeiro. A ideia é que sejam realizadas três partidas para avaliar os protocolos de prevenção contra o novo coronavírus. A decisão permite a ocupação de 35% a 50% da capacidade total do Estádio do Maracanã.

O time rubro-negro vai liberar a presença de torcedores, mesmo contra o consenso de outras equipes brasileiras. Dezessete clubes da série A do Campeonato Brasileiro recorreram ao STJD para tentar suspender a liminar cedida ao Flamengo, que permite torcedores no estádio. A petição, protocolada nesta sexta-feira (11), foi encabeçada pelo Palmeiras.

Os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro firmaram um acordo para que as partidas com torcedores sejam retomadas apenas em outubro. No caso da partida desta quarta, válida pela Copa do Brasil, a crítica envolve o fato do primeiro jogo, disputado em Porto Alegre, foi sem público. No jogo de ida, o Flamengo venceu por 4 a 0.

O objetivo dos clubes é de que a Justiça reconsidere a decisão que favorece o time carioca, seja pela revogação imediata da liminar que permite a entrada de torcedores nos estádios ou pela suspensão parcial da liberação até a data prevista para o julgamento da ação, marcada apenas para o fim do mês.

Questionado sobre o mérito da petição impetrada contra o Flamengo, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, afirmou que “através dessa iniciativa, estamos trabalhando em prol da união dos clubes e da isonomia da competição”.

Em nota, o Flamengo afirmou que a decisão sobre a retomada gradual do público “não cabe aos clubes ou à CBF”. O time carioca já começou a comercialização de ingressos.

Mais Recentes da CNN