Momento não é de competição esportiva, diz integrante do comitê científico do RJ

Grupo se reuniu para discutir protocolos da Copa América na capital fluminense

Jaqueline Frizon, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

 

A reunião com duração de pouco mais de uma hora entre o Comitê Científico do Governo do Estado e técnicos da Secretaria Estadual de Saúde foi de forma remota para a maioria. O único integrante do comitê presente na sede da Secretaria Estadual de Saúde foi Raphael Rangel que conversou com a CNN

Entre outros assuntos, o encontro destacou a Copa América e os oito jogos que acontecerão no Rio de Janeiro com possível final no estádio do Maracanã. O comitê não foi consultado sobre a possibilidade de o Rio ser um dos estados sedes da competição no país. 

A preocupação maior é com a possível entrada de novas variantes ou as já conhecidas como a indiana. Para evitar isso, o comitê deve focar no aumento e frequência de testes do tipo PCR nos atletas e integrantes que vierem para o Rio. “O Ministério da Saúde vai enviar um protocolo e nossa ideia é reforçar com medidas no Rio como uma comissão para fazer auditoria e ver se o protocolo está sendo cumprido na prática” garante Raphael Rangel. 

Enquanto o comitê científico da prefeitura se mostrou contrário à realização dos jogos na capital por julgar o momento “inoportuno”, o comitê do Governo foi favorável. “A gente tem que parar para analisar que se for ver o momento que a gente vive não é para acontecer nenhuma competição esportiva. Não era para acontecer Campeonato Brasileiro, Libertadores, nenhum campeonato. Já que há o acontecimento, nossa preocupação com a Copa América tem que ser com a população para que ela não seja prejudicada.

O comitê vai precisar agir rapidamente porque de acordo com a tabela oficial, o primeiro jogo na cidade do Rio deve acontecer na próxima segunda-feira (14) no estádio Nilton Santos, o Engenhão, com sete partidas e o Maracanã com a final no dia 10 de julho.

Estádio do Maracanã
Estádio do Maracanã receberá a final da Copa América
Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Mais Recentes da CNN