Nadador tunisiano surpreende e leva o ouro nos 400 metros livre aos 18 anos

Ahmed Hafnaoui competiu da raia 8 e deixou para trás os favoritos da prova

Ahmed Hafnaoui, da Tunísia, celebra a vitória nos 400 metros livre
Ahmed Hafnaoui, da Tunísia, celebra a vitória nos 400 metros livre Foto: Martin Meissner / AP

Leandro Silveira, colaboração para a CNN

Ouvir notícia

Com apenas 18 anos, Ahmed Hafnaoui protagonizou uma das grandes vitórias do primeiro dia de finais da natação nas Olimpíadas. No Centro Aquático de Tóquio, o tunisiano deixou para trás os principais favoritos para conquistar a medalha de ouro na disputa dos 400 metros livre com o tempo de 3min43s36. 

Hafnaoui chegou à final com o pior tempo entre os classificados. Mas, largando da raia 8 da piscina, ocupou a segunda posição durante o maior tempo da prova, assumindo a liderança nos 50 metros finais para assegurar a medalha de ouro. “Eu não acreditei. Pensei nos meus pais, nos treinadores. Estou muito feliz, é um sonho se tornando realidade”, disse, em entrevista ao SporTV. 

O tunisiano superou, assim, o australiano Jack McLoughlin, que perdeu a liderança no final e precisou se contentar com a segunda posição ao marcar 3min43s52. Já o norte-americano Kieran Smith levou o bronze com 3min43s94. Com a vitória, Hafnaoui se juntou a Oussama Mellouli como tunisianos campeões olímpicos na natação.

Felipe Lima fora

O brasileiro Felipe Lima não conseguiu se classificar à final dos 100 metros peito nas Olimpíadas de Tóquio. Aos 36 anos, ele havia avançado nas eliminatórias com o melhor tempo da sua vida – 59s17 -, mas ficou longe de repeti-lo nas semifinais, concluídas em 59s80. Assim, foi o sexto colocado da sua série e o 12º na classificação geral.

“Meu objetivo era chegar na final, lutar por medalha”, comentou. “Infelizmente, mudou bastante essa questão de ter as eliminatórias a noite e as semifinais de manhã. Mas mudou para todo mundo. Talvez meu corpo não tenha se adaptado muito bem”, completou. 

Outras medalhas

A equipe feminina da Austrália dominou a final do revezamento 4×100 metros e faturou a medalha de ouro, tendo estabelecido um novo recorde mundial em 3min29s69. A equipe, composta por  Bronte Campbell, Meg Harris, Emma McKeon e Cate Campbell, teve uma vantagem de 3s09 para o quarteto do Canadá, segundo colocado com uma frente de somente 0s03 para o time dos Estados Unidos. E ampliou o seu domínio desta prova – triunfou em 4 das 5 últimas edições dos Jogos Olímpicos. 

A responsável pela primeira medalha de ouro do Japão na natação nas Olimpíadas foi Yui Ohashi. A nadadora da casa triunfou nos 400 metros medley em 4min32s08. A norte-americana Emma Weyant levou a prata em 4min32s76, com a sua compatriota Hali Flickinger em terceiro, com 4min34s90. A húngara Katinka Hosszu, recordista mundial e campeã da prova nos Jogos do Rio, ficou apenas em quinto lugar.

Já o norte-americano Chase Kalisz triunfou na disputa masculina dos 400 metros medley ao cravar o tempo de 4min09s42. Assim, melhorou seu resultado em relação aos Jogos do Rio, quando havia conquistado a prata, mas com um tempo mais lento, sendo o pior de um campeão dessa prova desde as Olimpíadas de 2020. E liderou uma dobradinha dos Estados Unidos, com Jay Literland em segundo lugar. O australiano Brendon Smith levou o bronze ao marcar 4min10s38. 

Mais Recentes da CNN