Natação: Fratus vai à final olímpica dos 50 metros livre com o 3º melhor tempo

Brasileiro só foi menos rápido do que Caeleb Dressel e Florent Manaudou

Segundo colocado em sua série, Bruno Fratus avançou à final com o 3º melhor tempo dos 50 metros livre
Segundo colocado em sua série, Bruno Fratus avançou à final com o 3º melhor tempo dos 50 metros livre Foto: Gaspar Nóbrega / COB / Divulgação

Leandro Silveira, colaboração para a CNN

Ouvir notícia

Bruno Fratus está na final dos 50 metros livre, a prova mais rápida da natação, nas Olimpíadas de Tóquio. Na noite desta sexta-feira (no horário de Brasília), o brasileiro foi o segundo colocado na sua semifinal ao marcar 21s60, o que foi suficiente para colocá-lo na disputa de medalha pela terceira vez seguida na história dos Jogos. A final será realizada às 22h30 deste sábado. 

O tempo foi o melhor de Fratus em 2021. Nas eliminatórias, ele havia ficado na quarta posição, com a marca de 21s67. Agora, então, tentará se juntar a Fernando Scheffer, bronze nos 200m livre, como medalhista olímpico da natação brasileira em Tóquio. 

Será a terceira final olímpica consecutiva de Fratus nos 50m. Ele ficou na quarta colocação em Londres-2012 e em sexto no Rio-2016. Já neste ciclo olímpico, Fratus foi vice-campeão dos 50m nas edições de 2017 e 2019 do Mundial de Esportes Aquáticos. 

Na sua semifinal, Fratus ficou atrás apenas do francês Florent Manaudou, que marcou 21s53 e foi campeão olímpico da prova em Londres-2012 e prata no Rio-2016. O norte-americano Caeleb Dressel venceu a outra semifinal e chega para a disputa do ouro com o melhor tempo, de 21s42, sendo favorito ao título olímpico. O grego Kristian Gkololomeev foi o segundo colocado desta série, com a mesma marca do brasileiro. 

Dressel e Ledecky conquistam ouro

Em uma final de altíssimo nível, Dressel também venceu a disputa dos 100 metros borboleta e ainda quebrou o próprio recorde mundial. O norte-americano venceu a prova nas Olimpíadas em 49s45, seguido de perto pelo húngaro Kristof Milak, que marcou 49s68. O suíço Noe Ponti completou o pódio, na terceira posição, com a marca de 50s74. 

Após chegar a Tóquio com 14 medalhas de ouro conquistadas nos dois Mundiais de Esportes Aquáticos realizados no atual ciclo olímpico, Dressel faturou seu terceiro ouro nesta edição das Olimpíadas ao vencer a disputa dos 100m borboleta. Ele já havia triunfado nas disputas dos 100m livre e do 4×100 metros livre. 

Derrotada pela australiana Ariane Titmus nos 200m livre e nos 400m livre em Tóquio, Katie Ledecky deu o troco nos 800m livre, vencendo a final em 8min12s57. A norte-americana, assim, se sagrou tricampeã olímpica consecutiva da prova. Ela também passa a somar dez medalhas olímpicas, sendo sete de ouro. Em Tóquio, ela já havia vencido a disputa dos 1.500m. 

Com uma virada nos 50 metros finais, a australiana Kaylee McKeown faturou a medalha de ouro nos 200m costas com a marca de 2min04s68. A canadense Kylie Masse foi a segunda colocada, com 2min05s42. E a australiana Emily Seebohm terminou em terceiro lugar, com 2min06s17. 

Já a final mista do 4×100 metros medley foi vencida pela Grã-Bretanha, com Kathleen Dawson, Adam Peaty, James Guy e Freya Anderson, em 3min38s75. Estados Unidos, em segundo, com 3min41s02, e China, em terceiro, com 3min42s29, completaram o pódio.

 

Mais Recentes da CNN