Olimpíadas 2020 dia #11: Ouro no Rio, Thiago Braz estreia no salto com vara

Dia olímpico do Brasil tem duelo com Egito nas quartas de final do futebol masculino e dupla feminina do tênis jogando pelo bronze

Douglas Vieira, colaboração para CNN; Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Medalha de ouro no Rio de Janeiro, em 2016, Thiago Braz faz sua estreia nas Olimpíadas nesta sexta-feira (30), a partir das 21h40, na prova classificatória do salto com vara.

Atual recordista olímpico – com a marca de 6,03m, estabelecida em 2016 –, Braz chega para os Jogos de Tóquio após uma temporada em que alternou entre altos e baixos.

Em fevereiro, por exemplo, ficou apenas no 5º lugar em competição indoor disputada na França, com salto de 5,60m. Porém, já no fim de sua preparação para o ciclo olímpico de 2021, em junho, melhorou sua marca durante o torneio True Athletes Classics 2021, em Leverkusen, na Alemanha. Na ocasião, saltou 5,80m.

Baixa por Covid favorece brasileiro

O caminho do atleta paulista pode ser um pouco menos complicado do que o esperado, já que Sam Kendricks, atual bicampeão mundial no salto com vara, não disputará os Jogos após testar positivo para Covid-19.

O norte-americano de 28 anos era um dos favoritos à medalha de ouro na prova. Ele venceu os Campeonatos Mundiais em 2017 e 2019, além do bronze no Rio-2016.

Com isso, o principal adversário de Thiago na prova será o sueco Armand Duplantis, de 21 anos, dono do recorde mundial da prova, com 6,18m. Neste ano, a melhor marca do sueco foi de 6,10m.

Para ficar de olho…

Além do salto com vara, os atletas do Time Brasil também disputarão provas eliminatórias –com chance de avançar – nos 400m com barreiras, nos 800m e nos 100m com barreiras.

Procura-se um dono para o ouro nos 100m

Os Jogos de Tóquio são os primeiros desde 2004 sem a participação do Jamaicano Usain Bolt. Isso deixa a disputa nas provas antes dominadas por ele, como os 100m e os 200m rasos, mais embaralhada e com possibilidade de surpresas.

As 7 baterias classificatórias dos 100m masculino, que definem os semifinalistas, serão disputados a partir das 7h45 deste sábado (31). Os brasileiros Paulo André, Felipe Bardi e Rodrigo Nascimento participam dessas provas.

As provas do Brasil nesta sexta (30) e no sábado (31):

  • 21h – 400m com barreiras feminino (Eliminatórias) – Chayenne Pereira da Silva
  • 21h30 – Lançamento de disco feminino (Eliminatórias) – Andressa Morais e Izabela da Silva
  • 21h40 – Salto com vara masculino (Eliminatórias) – Thiago Braz e Augusto Dutra
  • 21h50 – 800m rasos masculino (Eliminatórias) – Thiago André
  • 22h45 – 100m com barreiras masculino (Eliminatórias) – Ketiley Batista
  • 7h10 – Salto em distância masculino (Eliminatórias) – Samory Uiki
  • 7h45 – 100m rasos masculino (Eliminatórias) – Paulo André, Felipe Bardi e Rodrigo Nascimento
Artilheiro das Olimpíadas, Richarlison é esperança de gols do futebol brasileiro
Artilheiro das Olimpíadas, Richarlison é esperança de gols do futebol brasileiro nas Olimpíadas
Foto: Kiichiro Sato – 22.jul.2021/AP

No caminho do bi-olímpico

De olho em uma vaga na semifinal e num eventual bicampeonato olímpico, a seleção masculina de futebol do Brasil enfrenta o Egito neste sábado (31), a partir das 7h (horário de Brasília), no Estádio de Saitama, no Japão.

Uma das melhores seleções até o momento no Japão, a seleção brasileira busca a se manter no caminho do pódio, o que acontece desde as Olimpíadas de 2008, e para isso espera contar com Richarlison, artilheiro da competição com 5 gols.

É mata-mata e sabemos que se errarmos estamos fora. Vamos consertar tudo que tem para consertar durante o treinamento, porque acabamos fazendo um primeiro tempo muito abaixo do normal no último jogo, precisamos melhorar e entrar 100%

Richarlison, atacante do Brasil e artilheiro dos Jogos

Bronze com sabor de ouro…

As tenistas brasileiras Laura Pigossi e Luísa Stefani jogam neste sábado (30), a partir das 3h (horário de Brasília), contra as russas Veronika Kudermetova e Elena Vesnina em partida que vale a medalha de bronze nas Olimpíadas de 2020.

Tenistas Luisa Stefani e Laura Pigossi avançaram à semifinal nas Olimpíadas
Tenistas Luisa Stefani e Laura Pigossi avançaram à semifinal nas Olimpíadas
Foto: Wander Roberto – 28.jul.2021/COB

Elas fizeram uma campanha surpreendente em Tóquio, passando pelas canadenses Gabriela Dabrowski e Sharon Fichman, pelas tchecas Karolina Pliskova e Marketa Vondrousova, e pelas norte-americanas Jessica Pegula e Bethanie Mattek-Sands. Foram derrotadas na semifinal, porém, pelas suíças Belinda Bencic e Viktorija Golubic.

Pigossi e Stefani já igualaram a melhor campanha do tênis brasileiro na história das Olimpíadas, que foi o 4º lugar de Fernando Meligeni no torneio masculino de simples em Atlanta-1996.

…Bronze com sabor amargo

Quem também disputa uma medalha de bronze neste sábado, a partir das 3h (horário de Brasília), é o sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do ranking de tenistas da ATP.

Djokovic se irrita ao errar lance contra Alexander Zverev em semifinal em Tóquio
Djokovic se irrita ao errar lance contra o alemão Alexander Zverev em semifinal olímpica
Foto: Patrick Semansky – 30.jul.2021/AP

Nesta sexta (30), ele foi derrotado pelo alemão Alexander Zverev e encerrou o sonho de alcançar o chamado “Golden Slam”, que é quando um tenista vence o Aberto da Austrália, Roland Garros, Wimbledon, o Aberto dos EUA e as Olimpíadas no mesmo ano.

Bruno Fratus tenta vaga na final dos 50m livre

O nadador brasileiro disputa hoje (30), às 23h11, a semifinal da modalidade em que figura entre os candidatos ao pódio. Fratus fez o 4º melhor tempo nas eliminatórias, com 21s67. A melhor marca da classificatória ficou com o norte-americano Caeleb Dressel, favorito ao ouro, que cravou 21s32 – dois décimos acima do recorde olímpico de César Cielo, conquistado em Pequim-2008.

O dia da natação terá quatro pódios decididos na noite de hoje (30), a partir das 22h30. Pela ordem, serão entregues as medalhas dos 100m borboleta masculino, 200m costas feminino, 800m livre feminino e 4x100m medley misto.

Bruno Fratus descansa após prova apenas com a cabeça para fora da água
Bruno Fratus tenta final olímpica nos 50 livre
Foto: AP Photo/David Goldman

Judô tem inédita disputa por equipes

O judô por equipes estreia na noite de hoje (30), às 23h, e entrega suas medalhas após a final marcada para às 5h, já no dia 31. É a primeira vez que esse tipo de competição faz parte da agenda olímpica. Na disputa, dois países se enfrentam em seis combates.

O Brasil, que estreia direto nas quartas de final, deve entrar no tatame só após à 0h30 e terá uma mudança importante na equipe que estava escalada para o torneio.

Maria Suelen Altheman, uma das principais atletas do time, está fora dos Jogos após lesão sofrida na madrugada de hoje, em luta válida pela categoria pesado (acima de 78 kg). Para substituí-la, Mayra Aguiar, bronze no judô até 78 kg, sobe de categoria. 

Judoca brasileira Mayra Aguiar disputa bronze em Tóquio na categoria 78kg
Mayra Aguiar será substituta de Maria Suelen Altheman, que compete em uma categoria acima da dela, mas se lesionou e está fora dos Jogos
Foto: Júlio César Guimarães – 29.jul.2021/COB

Hora da verdade para o “Dream Team”

Sempre favoritos (e normalmente colecionando vitórias acachapantes), a seleção masculina de basquete dos EUA tem vivido uma realidade bem diferente em Tóquio. Depois de estrear com derrota contra a França, uma das boas seleções europeias, com um bom número de atletas da NBA no elenco, o “Dream Team” massacrou o Irã. Amanhã (31), às 9h, o time dos astros Kevin Durant e Damian Lillard tenta mostrar a que veio contra a República Tcheca, pela terceira rodada. 

Aqui tem Brasil

  • 20h30 – Hipismo: CCE por equipes misto
  • 20h30 – Hipismo: CCE individual misto
  • 21h – Vôlei de Praia: Ana Patricia e Rebeca x Claes e Sponcil
  • 21h30 – Lançamento de disco feminino (Eliminatórias) – Andressa Morais e Izabela da Silva
  • 21h30 – Tiro com arco: Marcos Vinicius x Mauro Nespoli (Oitavas de final)
  • 23h30 – Judô por equipes misto (Quartas de final)
  • 0h05 – Vela: 49er masculino (10ª, 11ª  e 12ª regatas) – Marco Grael/Gabriel Borges
  • 0h05 – Vela: Finn masculino (7ª e 8ª regatas) – Jorge Zarif
  • 0h05 – Vela: Nacra 17 (7ª, 8ª e 9ª regatas) – Samuel Albrecht/Gabriela Nicolino
  • 0h05 – Vela: 49er FX feminino (10ª, 11ª  e 12ª regatas) – Martine Grael/Kahena Kunze
  • 4h15 – Handebol feminino: Brasil x Suécia (Fase de grupos)
  • 4h25 – Vôlei feminino: Sérvia x Brasil (Fase de grupos)
  • 6h18 – Boxe: Wanderson Oliveira x Dzmitry Asanau (Peso leve – Oitavas de final)
  • 7h – Futebol masculino: Brasil x Egito (Quartas de final)

Aqui tem medalha

  • 19h30 – Triatlo por equipes misto
  • 22h30 – Natação: 100m borboleta masculino
  • 22h37 – Natação: 200m costas feminino
  • 22h46 – Natação: 800m livre feminino
  • 23h43 – Natação: 4x100m medley misto
  • 0h – Tênis – Individual – Feminino
  • 01h30 – Tiro esportivo – Fossa olímpica por equipes – Misto
  • 2h33 – Vela – RS:X – Feminino
  • 2h50 – Ginástica – Trampolim – Masculino
  • 3h33 – Vela – RS:X – Masculino
  • 3h50 – Levantamento de peso – Até 81kg – Masculino
  • 4h – Tiro esportivo – Carabina três posições – Feminino
  • 4h45 – Tiro com arco – Individual – Masculino
  • 6h – Rúgbi sevens – Feminino
  • Sessão a partir das 6h – Badminton – Duplas – Masculino
  • 6h20 – Judô – Equipe – Misto
  • 7h30 – Esgrima – Sabre por equipes – Feminino
  • 7h50 – Levantamento de peso – Até 96kg – Masculino
  • 8h15 – Atletismo – Lançamento de disco – Masculino
  • 9h35 – Atletismo – Revezamento 4x400m – Misto
  • 9h50 – Atletismo – 100m rasos – Feminino
Campeão olímpico em 2016 no salto com vara, Thiago Braz estreia em Tóquio
Campeão olímpico em 2016 no salto com vara, Thiago Braz faz estreia nas Olimpíadas de Tóquio
Foto: Alexander Hassenstein – 15.ago.2016/Getty Images

Mais Recentes da CNN