Olimpíadas dia #15: Brasileiras e russas duelam nas quartas de final do vôlei

As duas seleções têm histórico marcante de confrontos nos Jogos. Dia do Brasil tem também Ana Marcela Cunha, favorita ao ouro na final maratona aquática

Douglas Vieira, colaboração para CNN; Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A seleção brasileira feminina de vôlei, que avançou invicta ao mata-mata olímpico, pega às 9h30 desta quarta-feira (4) o Comitê Olímpico Russo nas quartas de final das Olimpíadas de 2020. O nome no placar é diferente, mas a rivalidade, imensa, é a mesma. Brasil e Rússia têm histórico marcante de confrontos nos Jogos Olímpicos.

Em Atenas-2004, as russas venceram a semifinal, de virada, em uma partida na qual salvaram diversos match points no quarto set, impediram uma vitória que parecia certa das brasileiras e venceram no tie break. Naquela edição, as brasileiras ficaram com o bronze.

Brasil passou fácil pela Coreia do Sul na estreia do vôlei feminino
Brasil passou fácil pela Coreia do Sul na estreia do vôlei feminino: 3 sets a 0
Foto: Toru Hanai – 25.jul.2021/Getty Images

A resposta veio em 2012, nos Jogos de Londres. Depois de flertar com a eliminação na primeira fase e se classificar apenas em quarto, as brasileiras encontraram as russas, líderes da outra chave, nas quartas. Parecia certa a eliminação, mas a equipe de José Roberto Guimarães venceu a partida por 3 sets a 2, embalou e superou Japão e Estados Unidos no caminho para garantir o bicampeonato olímpico.

Em Tóquio, novamente nas quartas, a situação se inverte. As brasileiras chegam para o confronto depois de sobrar em primeiro lugar na fase de classificação, enquanto as russas somaram duas derrotas e se classificaram em quarto.

Brasileira é favorita na maratona aquática

Ana Marcela Cunha é apontada entre as maiores atletas da história da modalidade, razão pela qual, há cinco anos, no Rio de Janeira, era aguardada no pódio. Mas isso não aconteceu. Por conta de imprevistos durante a prova, terminou fora do pódio. Hoje (3), às 18h30, a nadadora cai na água para escrever a página que falta no capítulo olímpico de sua trajetória. No ciclo para Tóquio, ninguém venceu mais etapas do circuito mundial do que ela, favorita ao ouro.

Ana Marcela Cunha disputará final da maratona aquática 10km em Tóquio
Ana Marcela Cunha disputará final da maratona aquática 10km em Tóquio
Foto: Satiro Sodre – 17.out.2014/CBDA/SSPress

A volta do skate

Depois do sucesso do skate na primeira semana dos Jogos – com as medalhas de prata de Rayssa Leal e Kelvin Hoefler na modalidade street – os “shapes” voltam a movimentar a capital japonesa com a estreia da modalidade park, em que os atletas realizam manobras em um circuito sinuoso que lembra uma piscina vazia.

Nas baterias classificatórias para a decisão, o Brasil contará com três representantes entre as mulheres: Dora Varella, Yndiara Asp e Isadora Pacheco. Já entre os homens, o país tem outros três atletas: Pedro Quintas, Luiz Francisco e Pedro Barros.

Brasileira Yndiara Asp treina para estreia do skate park nos Jogos de Tóquio
Brasileira Yndiara Asp treina para estreia do skate park nos Jogos de Tóquio
Foto: Ben Curtis – 3.ago.2021/AP

As provas femininas começam às 21h desta terça (3), e a final está marcada para 0h30 de quarta (4). Já as classificatórias entre os homens começam às 21h de quarta-feira, com final prevista para 0h30 de quinta (5)

Esperança no vôlei de praia

Alison e Álvaro voltam às quadras nesta terça-feira, às 22h (horário de Brasília) pelas quartas de final do vôlei de praia. A última dupla brasileira na modalidade – entre homens e mulheres – terá pela frente Plavins e Tocs, da Letônia, algozes de Evandro e Bruno Schmidt. 

Alison e Álvaro enfrentam dupla da Letônia em quartas de final do vôlei de praia
Alison, que faz dupla com Álvaro, enfrentará atletas da Letônia nas quartas de final do vôlei de praia
Foto: Felipe Dana – 2.ago.2021/AP

O time dos sonhos é o das mulheres

O apelido Dream Team é historicamente usado para se referir ao time masculino de basquete dos EUA, mas, na ponta do lápis, quem não tem pesadelo é a seleção feminina. Invictas há impressionantes 52 jogos, as norte-americanas entram em quadra hoje (3), à 1h40, para enfrentar a Austrália pelas quartas de final. Nos outros jogos que definem as semifinais, a China pega a Sérvia, o Japão encara a Bélgica e a Espanha duela com a França.

Sue Bird e Diana Taurasi, dos EUA, na fase preliminar do basquete feminino
Sue Bird e Diana Taurasi, dos EUA, no aquecimento antes de partida da fase preliminar do basquete feminino
Foto: Tim Clayton – 2.ago.2021/Corbis via Getty Images

Aqui tem medalha

18h30 – Maratona aquática 10km 

23h30 – Atletismo/400m com barreiras feminino

02h33 – Vela, classe 470

00h30 – Skate Park feminino

03h33 – Vela 470/medal race 

03h35 – Boxe masculino (75-81kg)

06h15 – Finais na sequência na luta (greco-romana, até 67 kg; greco-romana, até 87 kg; e olímpica, até 62 kg)

06h06 – Ciclismo masculino/Perseguição

07h00 – Hipismo/salto individual 

07h30 – Nado sincronizado

07h50 – Levantamento de peso masculino – 109 kg

08h00 – Atletismo feminino (3000m com obstáculos)

08h15 – Atletismo masculino (lançamento de dardo)

09h05 – Atletismo masculino (800m)

09h55 – Atletismo masculino (200m)

Aqui tem Brasil

18h30 – Maratona aquática 10km (Ana Marcela Cunha)

21h00 – Decatlo masculino (Felipe dos Santos)

21h00 – Skate Park feminino (Dora Varella, Isadora Pacheco, Yndiara Asp)

22h00 – Vôlei de praia masculino/quartas de final (Alison/Álvaro X Plavins/Tocs, da Letônia)

03h00 – Saltos ornamentais feminino 10m (Ingrid Oliveira)

03h33 – Vela 470/medal race (Fernanda Oliveira e Ana Barbachan)

07h00 – Hipismo salto individual (Rodrigo Pessoa, Yuri Mansur, Marlon Zanotelli)

09h30 – Vôlei feminino/quartas de final (Brasil x Comitê Olímpico Russo)

Mais Recentes da CNN