Olimpíadas 2020 dia #4: Brasil tem chance de conquistar a primeira medalha

Campeã mundial, a esgrimista Nathalie Moellhausen está entre as favoritas ao pódio olímpico na categoria espada; Felipe Wu também tenta medalha no tiro

Esgrimista brasileira Nathalie Moellhausen, comemora seu título mundial em 2019 (20.jul.2021)
Esgrimista brasileira Nathalie Moellhausen, comemora seu título mundial em 2019 (20.jul.2021) Foto: CNN Brasil

Leandro Silveira, Paulo Junior, colaboração para a CNN, e Wellington Ramalhoso, da CNN

Ouvir notícia

A noite desta sexta-feira (23), no horário de Brasília, marca o início das disputas em várias modalidades nas Olimpíadas 2020, inclusive com a distribuição das primeiras medalhas — e uma delas pode vir para o Brasil, com a esgrimista Nathalie Moellhausen, campeã mundial na categoria espada em 2019.

Para chegar ao pódio, porém, a brasileira terá de superar logo na primeira rodada a italiana Rossella Fiamingo, atual vice-campeã olímpica. O embate não será fácil: em cinco duelos, a italiana soma quatro vitórias contra a brasileira.

A torcida para que a segunda vitória de Nathalie venha começa às 21h55 (de Brasília) de hoje. A competição é eliminatória e termina no mesmo dia (manhã de sábado no horário de Brasília). É ganhar ou ganhar. 

Além da esgrimista, outro brasileiro que faz a torcida brasileira sonhar com uma medalha já neste sábado (24) é Felipe Wu, competidor na modalidade tiro esportivo. Na Jogos do Rio-2016, Felipe conquistou uma prata e, em março deste ano, ficou em quarto lugar na Copa do Mundo disputada na Índia. Felipe começa sua busca pelo pódio na categoria pistola de ar 10 m a partir da 1h (de Brasília). 

Além de Nathalie e Felipe, entre o início da noite de hoje e a manhã de sábado (24), diversos atletas e equipes brasileiras estreiam em Tóquio. Entre as modalidades, destaque para o vôlei masculino, o vôlei de praia, o judô, a ginástica artística masculina, a natação, o tênis, a esgrima, o tiro e o handebol. Haja coração, diria um locutor famoso.

Felipe Wu
Felipe Wu, atleta do tiro esportivo
Foto: COB (Comitê Olímpico Brasileiro)

Mal acostumado você me deixou

A rotina vencedora do vôlei brasileiro já faz com que a torcida brasileira sempre espere por vitórias. Nas quadras, a seleção masculina chega às quadras credenciada pela conquista do ouro nos Jogos do Rio, em 2016, e, mais recentemente, pelo título da Liga das Nações, vitória conquistada mesmo sem poder contar com o técnico Renan Dal Zotto, que ficou afastado por longo período por conta do coronavírus. Hoje (23), às 23h, contra a Tunísia, o treinador estará de volta ao banco.

No mesmo horário, a dupla Ágatha e Duda estreia no vôlei de praia. Elas têm uma diferença de idade de 16 anos. Ágatha, 38, foi vice-campeã olímpica no Rio-2016. Juntas desde 2017, falharam nos dois Mundiais que disputaram, mas em 2021 venceram duas etapas e foram ao pódio em outras três das sete realizadas no Circuito Mundial. Suas rivais na primeira rodada são as argentinas Gallay e Pereyra.

Antes, às 22h, acontece outro duelo Brasil x Argentina no vôlei de praia. Alison e Álvaro Filho vão encarar Azaad e Capogrosso. Alison defende o ouro conquistado em 2016 ao lado de Bruno Schmidt, mas a temporada ao lado de Álvaro não é das melhores: eles conquistaram apenas um bronze em sete etapas do Circuito Mundial. 

Ligeiros do judô

O início da participação brasileira no judô se dará com dois pesos ligeiros que acumulam poucos resultados relevantes nos últimos meses. Número 14 do mundo na categoria, Eric Takabatake vai estrear diante de Soukphaxay Sithisane, de Laos. Gabriela Chibana, 26ª do ranking, vai lutar com Harriet Bonface, do Maláui. Os rivais são modestos, assim como as chances de medalha. A sessão vai começar às 23h, com término no mesmo dia (manhã de sábado no horário de Brasília).

Sempre forte

Campeão olímpico em Londres-2012 e medalha de prata no Rio-2016, o ginasta Arthur Zanetti estreia em Tóquio em busca de seu terceiro pódio olímpico na disputa das argolas. A fase de qualificação da modalidade começa às 2h30 (de Brasília) do sábado (24).

No mesmo horário, também começa a fase classificatória por equipes. O time brasileiro é formado por Artur Nory, Francisco Barretto, Diogo Soares e Caio Souza. Além das argolas, eles competem em cinco aparelhos: salto, solo, cavalo com alças, barras paralelas e barra fixa.

O campeão olímpico Arthur Zanetti
O campeão olímpico Arthur Zanetti
Foto: Júlio César Guimarães/COB

Cachorrão na piscina

O primeiro brasileiro a cair nas piscinas de Tóquio é Guilherme Costa, o Cachorrão, que está na quarta bateria das eliminatórias dos 400m livres, às 7h48 da manhã de sábado (de Brasília). Dos 36 nadadores inscritos, os 8 melhores se classificam para a final. Esta é só a primeira das três provas de Costa nos Jogos. Ele também está classificado para os 800m e 1500m, que acontecem ao longo da semana que vem. Aos 22 anos, ele vem quebrando recordes nos últimos anos e tem bons tempos recentes, ainda que não seja apontado como um candidato a medalha.

Os 100m peito, às 8h32, tem dois brasileiros. Caio Pumputis (compete também nos 200m medley na quarta) e Felipe Lima (foi 13º lugar em Londres-2012). Fechando a participação brasileira, às 8h43, tem o revezamento 4x100m livres feminino correndo por fora. O primeiro dia de natação ainda não tem medalhas em disputa. Elas começam a pintar no domingo japonês, noite de sábado no Brasil.

A estreia do pódio

O primeiro pódio das Olimpíadas 2020 deverá ser o do ciclismo estrada para homens, que não tem brasileiros na disputa. A competição começa às 23h (de Brasília).

Também haverá medalhas em disputa no levantamento de peso, no tiro com arco e no taekwondo — no primeiro esporte, a brasileira Natasha Rosa compete na categoria até 49 kg; no segundo, a dupla brasileira formada por Marcus D’Almeida e Ane Marcelle participa do torneio de equipes mistas.

E tem mais Brasil…

21h – Handebol masculino – Brasil x Noruega

23h – Tênis – Luisa Stefani e Laura Pigossi (Brasil) x Gabriela Dabrowski e Sharon Fichman (Canadá)

0h30 – Tênis – Thiago Monteiro (Brasil) x Jan-Lennard Struff (Alemanha)

2h15 – Tênis de mesa – Jéssica Yamada (Brasil) x Rachel Moret (Suíça)

3h30 – Tênis – João Menezes (Brasil) x Marin Cilic (Croácia)

3h30 – Tênis – Marcelo Melo e Marcelo Demoliner x Nikola Mektic e Mate Pavic (Croácia)

5h – Hipismo – Adestramento – João Victor Marcari Oliva (Brasil)

(Com informações do Olimpíada Todo Dia)

 

Mais Recentes da CNN