Olimpíadas: Japonesas dominam skate park, e brasileiras ficam fora do pódio

Representantes do país-sede venceram todos as competições do esporte realizadas nos Jogos de Tóquio

Leandro Silveira, colaboração para a CNN

Ouvir notícia

As brasileiras foram coadjuvantes na disputa do skate park nas Olimpíadas de 2020. Dora Varella foi a sétima colocada, e Yndiara Asp terminou em oitavo lugar na competição, finalizada na madrugada desta quarta-feira (no horário de Brasília) e dominado pelas representantes do Japão. Com uma dobradinha de atletas da casa, Sakura Yosozumi levou o ouro, e Kokona Hiraki, de apenas 12 anos, ficou com a prata. A britânica Sky Brown, após um início ruim na final, faturou o bronze, aos 13 anos. 

Foi, assim, mais uma festa dos japoneses, que venceram os três eventos realizados até agora na estreia do skate no programa olímpico, nos Jogos de Tóquio. Mas também acabou sendo a primeira competição da modalidade em que brasileiros não foram ao pódio. 

Na final, Dora conseguiu 40,42 na sua primeira apresentação, com Yndiara obtendo 37,34. Assim, ocupavam a quinta e a sexta posição, respectivamente. E com erros de Migusu Okamoto e Sky Brown na tentativa inicial, as japonesas Sakura  e Kokona terminaram a primeira volta nas duas primeiras posições, com 60,09 a 58,05, respectivamente, o que seria mantido nas demais descidas. 

Sakura Yosozumi compete nas Olimpíadas de Tóquio
Sakura Yosozumi, do Japão, conquistou a medalha de ouro na estreia do skate park nas Olimpíadas
Foto: Ben Curtis / AP

 

Na segunda, as brasileiras caíram e perderam posições, ficando em sétimo e oitavo lugares. Sakura  manteve a liderança, com Kokona em segundo, embora tenha melhorado a sua nota para 59,04. E a também japonesa Migusu Okamoto ascendeu ao terceiro lugar, com 53,58. 

Como não conseguiram melhorar o desempenho na última descida, Dora e Yndiara fecharam o evento em sétimo e oitavo lugares, respectivamente. Depois de duas apresentações com quedas, Sky Brown se saiu muito bem na última, o que lhe garantiu o terceiro lugar, com 56,47, atrás das duas japonesas, que lideraram a final desde o início. 

A competição

No skate park, os atletas competem no bowl. Nele, deviam realizar manobras em voltas de 45 segundos. A partir daí, os jurados dão notas. Na primeira fase e na final, foram três descidas, com a melhor avaliação valendo para determinar a classificação. E as oito melhores colocadas entre as 20 participantes avançaram para a disputa da medalha. 

Entre as representantes do Brasil, Isadora Pacheco foi a única a não avançar à final. Ela ficou em décimo lugar, com a nota 37,08. Já as outras duas garantiram as duas últimas vagas na disputa de medalhas. Yndiara foi a sétima, com 43,23, com Dora na oitava posição, com 41,59. 

Dora Varella e Yndiara se abraçam
Dora Varella e Yndiara do Brasil durante a final do skate park nas Olimpíadas
Foto: Miriam Jeske/COB

Mas já no classificatório das Olimpíadas, elas foram coadjuvantes do show de Migusu e Sky Brown, que avançaram nas duas primeiras colocações. A japonesa somou a maior nota, com 58,51, logo à frente da britânica, com 57,40 e que optou por encerrar a sua terceira apresentação precocemente. Só que a dobradinha na final foi de outras competidoras: Sakura e Kokona.

Na estreia do skate no programa olímpico, o Brasil já conquistou duas medalhas, na modalidade street, ambas de prata, com Kelvin Hoefler e Rayssa Leal. No último dia do skate nas Olimpíadas, de quarta para quinta-feira (no horário de Brasília), será realizada a disputa masculina do park. E o Brasil estará representado por Pedro Barros, Pedro Quintas e Luiz Francisco.

Mais Recentes da CNN