Olimpíadas: Medalhistas de bronze no judô, Mayra e Cargnin são promovidos

Confederação Brasileira de Judô anuncia nas redes sociais que ambos passam a ser considerados mais graduados na arte marcial

Daniel Cargnin e Mayra Aguiar foram homenageados pela Confederação Brasileira de Judô
Daniel Cargnin e Mayra Aguiar foram homenageados pela Confederação Brasileira de Judô Foto: Lara Monsores/CBJ

Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

De volta ao Brasil com a medalha de bronze no peito, os judocas Daniel Cargnin e Mayra Aguiar foram promovidos pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) após as conquistas nas Olimpíadas de 2020. A entidade aumentou os Dans dos dois atletas que, a partir de agora, passam a ser considerados mais graduados na arte marcial. 

Dona de três bronzes olímpicos na categoria até 78 quilos, em Londres-2012, Rio-2016 e Tóquio-2020, Mayra Aguiar passa agora do quarto para o quinto Dan – o último exclusivo para atletas faixa preta. Os outros cinco são destinados aos atletas faixas coral e vermelha. A atleta gaúcha, de 30 anos, conquistou a medalha no Japão após bater a sul-coreana Yoon Hyun-ji no Budokan, considerado um templo mundial da modalidade. 

Também gaúcho como Mayra, o estreante Daniel Cargnin tem 23 anos e conquistou a medalha na categoria até 66 quilos. Ele obteve a medalha ao superar o israelense Baruch Shmailov. Cargnin passou do segundo para o terceiro Dan. 

Em uma homenagem realizada na sede da CBJ, no Rio de Janeiro, na terça-feira (3), os dois assinaram placas que foram fixadas no Mural dos Medalhistas, que lembra outras 22 conquistas olímpicas do esporte para o país. 

No fim do dia, a dupla partiu para o Rio Grande do Sul, para o clube pelo qual competem: a Sociedade de Ginástica de Porto Alegre (Sogipa), que preparou uma recepção com amigos, familiares e a presença do governador do estado, Eduardo Leite (MDB).

Mais Recentes da CNN