Para Queiroga, situação dos casos de Covid-19 na Copa América é ‘tranquila’

Os jogos começaram no dia 13 de junho e, desde então, 144 pessoas ligadas à competição testaram positivo para o novo coronavírus

Queiroga afirmou que, até onde sabe, só há registros de casos leves da doença
Queiroga afirmou que, até onde sabe, só há registros de casos leves da doença Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Natália André, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a situação da Copa América no Brasil – com 144 infectados pela Covid-19 em menos de 10 dias – “é tranquila”. Os jogos começaram no dia 13 de junho e, desde então, 100 prestadores de serviço contratados e 43 jogadores ou membros das delegações, além de um funcionário da Conmebol, contraíram a doença. 

Nesta terça-feira (22), Queiroga disse a jornalistas, na porta do prédio da pasta, que até onde ele sabe não há casos graves, só leves. “Bom, isso é sinal de que o programa de testagem está funcionando”, afirmou o ministro. 

Para ele, a maioria dos casos ser de prestadores de serviço, como funcionários dos hotéis nas quatro cidades-sedes (Goiânia, Brasília, Cuiabá e Rio de Janeiro), significa que a situação não tem a ver com a Copa América, mas que eles já estavam infectados e estão passando entre eles.

“Já está absolutamente claro, ou a maior probabilidade, é de que a contaminação seja comunitária. Que não tenha nada a ver com os atletas, nem com a comissão técnica das equipes. A situação é uma situação tranquila”, explicou Queiroga.

De acordo com os dados atualizados da pasta, 17.443 testes PCRs foram feitos desde o começo dos jogos. Sendo assim, a taxa de positividade é de 0,83%. 

Mais Recentes da CNN