Petição online pelo cancelamento das Olimpíadas ganha força no Japão

Em dois dias desde o lançamento, a campanha online chamada 'Pare as Olimpíadas de Tóquio' reuniu mais de 187 mil assinaturas

Covid-19 pode causar problemas na realização da Tóquio 2020 novamente
Covid-19 pode causar problemas na realização da Tóquio 2020 novamente Foto: James Matsumoto/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Reuters

Ouvir notícia

Uma petição online pelo cancelamento das Olimpíadas de Tóquio reuniu quase 200 mil assinaturas nos últimos dias, à medida que aumentam as preocupações do público sobre a realização dos Jogos em meio à pandemia.

Faltando menos de três meses para o início das Olimpíadas, já adiadas por um ano devido ao coronavírus, ainda restam dúvidas sobre como Tóquio pode realizar o evento global e manter voluntários, atletas, oficiais e o público japonês a salvo da Covid-19.

Em dois dias desde seu lançamento, a campanha online chamada “Pare as Olimpíadas de Tóquio” reuniu mais de 187 mil assinaturas, se aproximando de sua meta de 200 mil e destacando as preocupações do público sobre a realização de um grande evento esportivo na capital japonesa.

Enfrentando a quarta onda da pandemia e uma lenta campanha de vacinação, o governo japonês está tentando estender os estados de emergência em Tóquio e em três outras áreas até o final de maio, disse o ministro da Economia nesta sexta-feira (7).

As pesquisas de opinião no Japão revelaram que a maioria do público se opõe aos Jogos, que devem começar no dia 23 de julho.

“Pedimos veementemente a prevenção da propagação do coronavírus e a proteção de vidas e meios de subsistência, usando os recursos disponíveis para impedir as Olimpíadas”, escreveu Kenji Utsunomiya, organizador da petição online, em seu site. 

Utsunomiya é um advogado que concorreu várias vezes ao governo de Tóquio. Mas, os organizadores disseram repetidamente que os Jogos seguirão em frente, revelando protocolos detalhados da Covid-19 para atletas e dirigentes.

A Pfizer e seu parceiro alemão BioNTech disseram nesta quinta-feira (6) que concordaram em doar sua vacina para ajudar a imunizar os participantes dos Jogos.

(Este texto é uma tradução. Para ler o original, em inglês, clique aqui)

Mais Recentes da CNN