Prefeitura não autoriza presença de público em jogo do Fluminense nesta quinta

Secretaria Municipal de Saúde do Rio levou em consideração o aumento de casos e disseminação da variante Delta

Estádio do Maracanã no Rio de Janeiro
Estádio do Maracanã no Rio de Janeiro Foto: Reprodução/Twitter @maracana (23.set.2020)

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A prefeitura do Rio de Janeiro vetou a presença do público na partida entre Fluminense e Barcelona-EQU da próxima quinta-feira (12), no Maracanã, em jogo válido pelas quartas de final da Copa Libertadores da América.

A Secretaria Municipal de Saúde não autorizou a proposta enviada pelo Fluminense na última semana de liberar a presença de menos de 10% de público, cerca de 4,5 mil tricolores, por perceber um aumento do número de casos do novo coronavírus na cidade, além da preocupação com a disseminação da nova variante Delta

O Fluminense propôs à Prefeitura do Rio de Janeiro a liberação de um percentual de público na partida com o intuito de realizar um evento-teste, visando o aumento gradual de torcedores no estádio para os próximos meses. O plano da própria prefeitura já determina a liberação de 50% da capacidade máxima a partir de setembro. A proposta do clube carioca também previa que apenas pessoas com o ciclo vacinal completo contra a Covid-19 fossem autorizadas a acompanhar a partida.

A Prefeitura do Rio afirmou que o protocolo apresentado foi “bastante adequado, com necessidade apenas de pequenas correções”. E esclareceu que a decisão não teve a ver com definições do protocolo, e sim com a dinâmica da pandemia.

O Fluminense não contestou a decisão.

Mais Recentes da CNN