Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Quando alguém negro se destaca em lugares brancos há “pânico racial”, diz professor

    À CNN Rádio, Adilson Moreira explicou que fala de Nelson Piquet sobre Lewis Hamilton buscou desqualificar moralmente o piloto

    Lewis Hamilton é heptacampeão mundial de Fórmula 1
    Lewis Hamilton é heptacampeão mundial de Fórmula 1 Foto: Dan Istitene/Getty Images North America/Getty Images

    Amanda GarciaLetícia VidicaLetícia Brito

    Ouvir notícia

    “Todas as vezes que uma pessoa negra se destaca dentro de lugares tidos como brancos, temos uma reação negativa, de pânico racial”, afirmou o professor de direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Adilson Moreira.

    Em entrevista à CNN Rádio, no CNN no Plural, ele explicou que falas como a do ex-piloto Nelson Piquet sobre o heptacampeão de Fórmula 1, Lewis Hamilton, que o chamou de “neguinho”, são reflexo do racismo.

    O automobilismo é um esporte de elite, praticado por pessoas brancas de classe alta, ou seja, “significa que é um tipo de atividade ligada a um status social e racial.”

    Quando um atleta como Hamilton consegue sucesso neste ambiente, “provoca uma reação negativa, de pânico racial”, segundo o especialista.

    Foi o que viveram o golfista Tiger Woods, a ginasta Simone Biles, as irmãs Serena e Venus Williams, no tênis, entre tantos outros.

    “É o que acontece comigo, eu sou um homem negro, de origem periférica, e sou doutor por Harvard, 98% das faculdades de direitos têm pessoas brancas de classe média alta. Em alguns eventos acadêmicos já aconteceu de pessoas se referirem a mim como ‘o negão de Harvard'”, contou.”

     

    De acordo com Adilson Moreira, “pessoas brancas racistas não conseguem lidar com o fato de que uma pessoa negra desempenha qualquer tipo de atividade com o mesmo ou maior nível de competência, a reação imediata é desqualificar essa pessoa negra.”

    O professor define o racismo como “um sistema de dominação social com dois propósitos”: “garantir vantagens competitivas para pessoas brancas e garantir que a respeitabilidade social seja um patrimônio exclusivo de pessoas brancas”.

     

     

    Mais Recentes da CNN