‘Santos e Palmeiras chegam em pé de igualdade’, diz Roque Júnior, ex-Palmeiras

O ex-jogador disse que a torcida faz muita falta, mas diante da situação da pandemia no país, não ter público é a decisão correta

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista para a CNN neste sábado (30), Roque Júnior, ex-jogador do Palmeiras e ex-titular da Seleção Brasileira, contou sua expectativa sobre a final da Libertadores da América que acontece neste sábado (30) às 17h, no Maracanã. 

Para o ex-zagueiro, os finalistas Palmeiras e Santos estão em pé de igualdade para a partida deste sábado.

“Estou contente por ser duas equipes brasileiras, isso eu acho que todo mundo tem que estar contente. E quem estiver melhor preparado para esse jogo vai ganhar. Eu acho que é um jogo que está em pé de igualdade”, diz.

Apesar de ser ex-Palmeiras, ele diz que não tem uma escolha sobre quem deve ganhar.

“Não tem favorito. A equipe que entrar no jogo mais concentrada, mais tranquila para executar aquilo que realmente tem que executar. As tomadas de decisão, porque é isso que infuencia o jogo. Se você tiver muito motivado ou menos motivado, isso também vai influenciar”.

Roque Júnior lamentou que as praias do Rio de Janeiro tenham ficado cheias, em meio à pandeia, no dia da final e disse que considera correta, pela situação que estamos vivendo, que o jogo seja sem torcida. 

“O que todo jogador gosta é de torcida, que traz aquele ambiente, ainda mais em uma final. Então, os jogadores, acho, vão sentir por isso, mas tem que se adaptar. Mas acho que não meche na concentração [dos jogadores] não. O jogo fica mais falado, a gente se escuta muito mais do que quando tem torcida”, avalia.  

Publicado por Guilherme Venaglia

Mais Recentes da CNN