Seleção feminina de rugby quer mostrar identidade brasileira nas Olimpíadas 2020

Renovada em relação ao Rio-2016, equipe do Brasil estreia contra o Canadá na noite desta quarta-feira (28)

Lucas Schroeder, da CNN

Ouvir notícia

As Yaras, como são conhecidas as jogadoras da seleção brasileira feminina de rugby, estreiam às 21h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira (28) nas Olimpíadas de 2020 contra o Canadá. A equipe chega a Tóquio renovada em relação aos Jogos do Rio-2016 e tenta apresentar uma identidade brasileira na prática da modalidade.

A ideia é tentar jogar com mais leveza. “A ansiedade está muito grande não só pelos jogos, mas também para a gente poder ver em campo o nosso rugby fluindo e como os outros times vão reagir ao nosso estilo de jogo”, afirma a capitã Raquel Kochhann.

“Acima de resultados numéricos, a gente está focando muito no nosso jogo, em conseguir colocar dentro de campo aquilo que a gente se propõe a fazer e mostrar para o mundo o rugby brasileiro”, diz Raquel.

“Esse momento é muito especial porque os Jogos acontecem de quatro em quatro anos, mas a gente não precisa levar esse peso para dentro do campo. Nós estamos num momento de abraçar a nossa cultura, que é ser ousada, alegre e se divertir porque nós somos um time animado”, comenta a central Haline Leme sobre a lição tirada das últimas Olimpíadas.

Com a renovação, a equipe dirigida pelo norte-americano Will Broderick conta com apenas quatro atletas que participaram da última edição dos Jogos, quando o Brasil terminou em nono lugar. 

Preparação para as Olimpíadas

Seleção brasileira feminina de rugby
Seleção brasileira feminina de rugby tem Canadá, França e Fiji pela frente em Tóquio
Foto: Confederação Brasileira de Rugby

Com o adiamento das Olimpíadas de Tóquio, as atletas tiveram um ano a mais de preparação. Porém, devido à pandemia, precisaram se reinventar. “Foi um tempo de adaptação em relação a nós mesmos como indivíduos e como grupo”, afirma Haline

“Quando a gente voltou [a jogar], conseguimos focar realmente no rugby, porque conseguimos manter a parte do condicionamento [durante o período sem jogos durante a pandemia]”, diz Raquel.

A seleção feminina ficou 15 dias hospedada em um hotel na cidade de Nagato, treinando nas estruturas do clube japonês Nagato Blue Angels, e está desde o último sábado (24) na Vila Olímpica de Tóquio. 

O torneio olímpico

Nas Olimpíadas, as mulheres jogam apenas na modalidade Sevens, com times de sete atletas. A competição conta com doze equipes divididas em três grupos. Ao final da primeira fase, classificam-se os dois primeiros colocados, além dos dois melhores terceiros colocados.

O Brasil está no grupo B e também enfrenta as seleções da França e de Fiji. Adversárias da estreia, as canadenses conquistaram a medalha de bronze no Rio-2016. No masculino, o Brasil não conseguiu vaga nas Olimpíadas.

Confira a tabela das Yaras nos Jogos

28 de julho, às 21h30 (horários de Brasília) – Brasil x Canadá 

29 de julho, às 5h (horários de Brasília) – Brasil x França

29 de julho, às 21h (horários de Brasília) – Brasil x Fiji

Mais Recentes da CNN