Sem acordo de novo contrato, Fábio deixa Cruzeiro após 17 anos: “Gratidão e dor”

Nas redes sociais, goleiro de 41 anos disse que precisa "aceitar que não contam comigo no clube"

Aos 41 anos, Fábio anuncia despedida do Cruzeiro
Aos 41 anos, Fábio anuncia despedida do Cruzeiro Cruzeiro

Henrique Andradeda CNN

Sâo Paulo

Ouvir notícia

Próximo de completar 1.000 jogos pelo Cruzeiro, o goleiro Fábio anunciou nesta quarta-feira (5) que não chegou a acordo para renovação de contrato com a nova direção e deixará o clube após 17 anos.

Nas redes sociais, o goleiro compartilhou um longo texto detalhando a frustrada negociação contratual e não escondeu a revolta e tristeza em não permanecer no Cruzeiro. “A SAF Cruzeiro quer encerrar minha carreira imediatamente, mesmo estando em plenas condições físicas e técnicas para continuar jogando em alto nível”, escreveu Fábio.

O clube foi vendido no mês passado por R$ 400 milhões, e terá o ex-jogador Ronaldo como sócio majoritário com 90% das ações da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro. O formato foi aprovado por lei em agosto de 2021, no qual clubes brasileiros podem virar empresas para aumentar sua captação de recursos.

Fábio relata que sua renovação foi acertada com o presidente do clube, Sérgio Rodrigues, em novembro do ano passado, faltando apenas as assinaturas de ambas as partes. O goleiro de 41 anos se reuniu com a diretoria nesta terça-feira (4) para discutir os termos de novo contrato, mas a negociação foi em vão.

“Quero deixar claro que aceitaria a readequação ao novo teto salarial, mas essa nova administração também não me deu essa opção”, escreveu nas redes sociais. “Os 3 meses que me ofereceram de contrato só aumentaria minha dor da despedida, ajudar a levar o de volta à Séria A era meu maior sonho”.

O goleiro chegou ao Cruzeiro em 2005 e é um dos maiores ídolos, tendo disputado mais jogos (976) que qualquer outro jogador na história do clube. Com o time mineiro, conquistou dois Campeonatos Brasileiros (2013 e 2014), duas Copas do Brasil (2017 e 2018) e sete Campeonatos Mineiros (2006, 2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019).

“A história que construí no Cruzeiro foi repleta de títulos, mas sobretudo de respeito à instituição, de muito trabalho e suor. São 976 jogos pelo clube. (…) informo a vocês, com o coração apertado, com lágrimas e dor que eu preciso aceitar que não contam comigo no clube”.

Nas redes sociais, o Cruzeiro se despediu de Fábio, sem contestar o relato do goleiro. “Chegou a hora de dizer adeus. O ídolo que por tantos anos, tantos jogos e com tanta vida nos representou embaixo das traves, como se fosse cada um de nós da Nação Celeste, não estará mais ali, em campo”, escreveu o clube.

O time mineiro informou que planeja “uma série de homenagens ao ídolo nos próximos dias porque ele merece”.

Mais Recentes da CNN