Sem explicar motivos, Serena Williams diz que não estará na Olimpíada de Tóquio

Williams é 23 vezes campeã de tênis individual e completará 40 anos em setembro; 'há muitos motivos pelos quais tomei minha decisão', disse

Reuters

Ouvir notícia

Serena Williams informou neste domingo (27) que não viajará a Tóquio para disputar os Jogos Olímpicos. A 23 vezes campeã de tênis individual do Grand Slam não explicou os motivos de sua decisão.

A americana Williams, que fará 40 anos em setembro, conquistou o título de simples na Olimpíada de Londres, em 2012, e também conquistou três medalhas de ouro em duplas com a irmã Venus – em Sydney (2000), Pequim (2008) e Londres (2012).

“Sim, na verdade não estou na lista olímpica, então… Não que eu saiba. Se estiver, então não deveria estar”, disse Williams a repórteres na véspera do Grand Slam de Wimbledon.

Os melhores jogadores masculinos, como Rafa Nadal e Dominic Thiem, também optaram por pular os Jogos de Tóquio, que começam em 23 de julho.

Roger Federer, vencedor 20 vezes que também completa 40 anos em agosto, disse que gostaria de ir para a Olimpíada, mas faria uma chamada final depois de Wimbledon.

Serena Williams em partida pelo Aberto da Austrália
Serena Williams em partida pelo Aberto da Austrália
Foto: Reprodução/Instagram/Serena Williams

 

Existem preocupações persistentes entre o público em geral e especialistas médicos no Japão de que o maior evento esportivo do mundo, que foi adiado por um ano devido à pandemia de Covid-19, possa desencadear uma nova onda de infecções.

Os organizadores proibiram familiares de atletas de comparecer aos Jogos devido aos protocolos de segurança, enquanto os espectadores estrangeiros também são excluídos e as multidões domésticas serão permitidas em número restrito.

As restrições às chegadas internacionais teriam separado Williams de sua filha Alexis Olympia, nascida em 2017. “Há muitos motivos pelos quais tomei minha decisão olímpica”, disse Williams, quando questionada se seria difícil para ela perder os Jogos.

“Eu realmente não quero… Eu não estou com vontade de entrar neles hoje. Talvez outro dia. Desculpe”, disse.

“No passado, foi (a Olimpíada) um lugar maravilhoso para mim. Eu realmente não pensei sobre isso, então vou continuar sem pensar nisso.”

Campanha em Winbledon

As exuberantes quadras verdes do All England Club são um campo de caça feliz para Williams, que ergueu o Venus Rosewater Dish sete vezes junto com sua medalha de ouro nas Olimpíadas.

Ela chegou à final em seus últimos quatro torneios de Wimbledon e é uma das favoritas a vencer o 24º Grand Slam, com a ausência da nº 2 mundial, Naomi Osaka, e da terceira colocada, Simona Halep.

“Acho que o sorteio feminino é muito forte, independentemente de quem você joga”, disse Williams, que abrirá sua campanha contra a atleta de Belarus, Aliaksandra Sasnovich, 100ª colocada.

“Você realmente tem que aparecer agora. Não há mais partidas que serão uma passagem segura. Você só precisa realmente colocar a cabeça no lugar, ter o jogo ligado. Eu sinto que, no mínimo, todo mundo joga muito duro. Eu sinto que não importa para quem você joga, você tem que estar pronto”, disse Williams

(Reportagem de Sudipto Ganguly, em Mumbai; edição de Ed Osmond e Clare Fallon)

Mais Recentes da CNN