Técnico da Holanda, Frank de Boer pede demissão após eliminação da Eurocopa

Equipe foi eliminada nas oitavas de final, contra a República Tcheca

Técnico da Holanda após derrota para República Tcheca pela Eurocopa
Técnico da Holanda após derrota para República Tcheca pela Eurocopa Foto: Alex Livesey/UEFA via Getty Images (27.jun.2021)

Gabriel Ferneda e Leonardo Lopes, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

A Associação Holandesa de Futebol confirmou nesta terça-feira (29) que Frank De Boer pediu demissão e não é mais o técnico da Holanda.

A saída do comandante acontece após a eliminação da equipe nas oitavas de final da Eurocopa 2020, disputada em 2021 devido à pandemia da Covid-19. Após vencer os três jogos da primeira fase, contra Ucrânia (3×2), Áustria (2×0) e Macedônia (3×0), a Holanda saiu derrotada do confronto das oitavas contra a República Tcheca, perdendo por 2 a 0.

“Antecipando-me à avaliação, decidi não continuar como técnico. O objetivo não foi alcançado, isso é claro. Quando fui abordado para me tornar técnico da seleção em 2020, pensei que era uma honra e um desafio, mas também estava ciente da pressão que viria sobre mim a partir do momento em que fosse nomeado”, disse ele.

“Essa pressão só está aumentando agora, e isso não é uma situação saudável para mim, nem para o elenco na corrida para um jogo tão importante para o futebol holandês a caminho da qualificação para a Copa do Mundo. Quero agradecer a todos, claro, aos torcedores e aos jogadores. Meus cumprimentos também à administração, que criou um verdadeiro clima esportivo de ponta por aqui.”

Frank de Boer assumiu o comando da seleção holandesa em 2020, após a saída de Ronald Koeman. Em 15 partidas, obteve 8 vitórias, três empates e três derrotas, com 31 gols marcados e 15 gols sofridos.

Mais Recentes da CNN