Tenista chinesa desaparecida fará aparição pública “em breve”, diz mídia estatal

Editor-chefe de jornal estatal disse que Peng Shuai está "livre" em casa

Peng não foi vista ou ouvida publicamente desde que disse nas redes sociais que o ex-vice-premiê a forçou a fazer sexo e mais tarde eles tiveram um relacionamento consensual intermitente.
Peng não foi vista ou ouvida publicamente desde que disse nas redes sociais que o ex-vice-premiê a forçou a fazer sexo e mais tarde eles tiveram um relacionamento consensual intermitente. Reuters

Gabriel CrossleySimon JenningsSudipto Gangulyda Reuters

Ouvir notícia

A tenista chinesa Peng Shuai está “livre” em casa  e fará uma aparição pública “em breve”, disse o editor-chefe do Global Times, Hu Xijin, jornalista da mídia estatal, neste sábado (20).

Ex-número um do mundo na categoria de duplas, Peng não foi vista ou ouvida publicamente desde que ela disse nas redes sociais chinesas, no dia 2 de novembro, que o ex-vice-premiê Zhang Gaoli a forçou a fazer sexo e depois eles tiveram um relacionamento consensual intermitente.

Nem Zhang, nem o governo chinês, comentaram a alegação. A postagem de Peng na mídia social foi rapidamente excluída e o tópico foi bloqueado da discussão na internet, que é altamente censurada na China.

“Nos últimos dias, ela ficou em sua casa livremente e não queria ser incomodada. Ela aparecerá em público e participará de algumas atividades em breve”, escreveu Hu no Twitter.

O Global Times é publicado pelo People’s Daily, o jornal oficial do Partido Comunista na China.

Hu disse ter confirmado por meio de suas fontes que as fotos compartilhadas no Twitter por um jornalista que trabalhava para a mídia estatal chinesa, supostamente mostrando Peng em casa, retratavam seu “estado atual”.

Ele também postou um vídeo no sábado que parecia mostrar Peng em um restaurante.

A Reuters não foi capaz de verificar a autenticidade das fotos ou do vídeo de forma independente.

“Estou feliz em ver os vídeos divulgados pela mídia estatal da China que parecem mostrar Peng Shuai em um restaurante em Pequim”, disse Steve Simon, presidente da Associação de Tênis Feminino (WTA), em um comunicado.

“Embora seja positivo vê-la, não está claro se ela está livre e capaz de tomar decisões e agir por conta própria, sem coerção ou interferência externa. Este vídeo por si só é insuficiente.”

“Como afirmei desde o início, continuo preocupado com a saúde e segurança de Peng Shuai e que a alegação de agressão sexual está sendo censurada e varrida para debaixo do tapete. Fui claro sobre o que precisa acontecer e nossa relação com a China está em uma encruzilhada. “

Preocupação crescente

Em meio à crescente preocupação com seu paradeiro, o WTA ameaçou retirar torneios da China e o torneio de tênis ATP masculino exigiu clareza das autoridades chinesas. Os Estados Unidos pediram provas do paradeiro e da segurança de Peng.

O Comitê Olímpico Internacional pode ser pressionado a adotar uma postura dura com os anfitriões das Olimpíadas de Pequim em 2022, disse o membro sênior do COI, Dick Pound, à Reuters.

Até agora, o COI recusou-se a comentar, dizendo acreditar que a “diplomacia discreta” oferece a melhor oportunidade para uma solução.

A Comissão de Atletas do COI, formada por atletas eleitos por pares, disse estar “muito preocupada” com Peng e espera que o contato com ela e outros atletas possa ser estabelecido em breve. 

Os organizadores de Wimbledon, o All England Lawn Tennis Club, escrevera, em um comunicado: “Estamos unidos ao restante do tênis na necessidade de entender que Peng Shuai está segura. Temos trabalhado em apoio aos esforços da WTA para estabelecer sua segurança por meio de nossos relacionamentos por trás dos bastidores.”

O grande tenista suíço Roger Federer também se juntou ao coro de atletas expressando preocupação por Peng.

“Ela era a número um (jogadora de duplas) do mundo, mas, independentemente disso, espero que ela esteja bem”, disse Federer à Sky Sports Itália.

“Toda a família do tênis está com ela. Estou conectado com todos os jogadores. Espero que receba boas notícias sobre ela em breve.”

O tenista espanhol Rafael Nadal também disse que está acompanhando a situação de perto.

“Eu sigo as notícias e leio sobre a Peng Shuai”, disse Nadal ao L’Equipe. “Mesmo que eu não tenha todas as informações, o mais importante é saber se ela está bem. Todos nós da família do tênis esperamos vê-la de volta em breve.”

Mais Recentes da CNN