Tiger Woods disse à polícia após acidente que não se lembrava de ter dirigido

Profissional do golfe bateu o carro em 23 de fevereiro; ele sofreu diversos ferimentos no rosto e fraturas expostas na perna direita

Tiger Woods
Tiger Woods Foto: Reprodução/Instagram

Amir Vera, Jordan Guzzardo e Cheri Mossburg,

da CNN

Ouvir notícia

O golfista Tiger Woods disse aos policiais que não se lembrava de ter dirigido ou de como o acidente aconteceu, quando bateu o carro no sul da Califórnia na semana passada, de acordo com um depoimento do condado de Los Angeles em um mandado de busca da “caixa preta” do veículo.

De acordo com a declaração, Woods estava dirigindo no dia 23 de fevereiro em Rancho Palos Verdes, perto de Los Angeles, pouco depois das 7h da manhã, quando seu SUV Genesis atingiu a placa “Bem-vindo a Rolling Hills Estates”, cruzou uma barreira divisora e percorreu mais de 50 metros no acostamento da estrada, através de arbustos e arrancando árvores até o carro parar tombado do lado do motorista. 

Woods sofreu ferimentos e cortes no rosto, além múltiplas fraturas, incluindo fraturas expostas na perna direita, disse o depoimento. 

Os documentos, obtidos pela CNN, dizem que Woods recuperou a consciência antes que os policiais chegassem ao local do acidente. Enquanto ele permanecia sentado no banco do motorista, com o rosto e o queixo ensanguentados, Woods disse aos policiais que não se lembrava de ter dirigido ou de como a colisão ocorreu. 

“Os policiais perguntaram como ocorreu a colisão. O motorista disse que não sabia, nem se lembrava de ter dirigido”, diz o depoimento. “O motorista teve os ferimentos tratados no hospital e foi questionado novamente como a colisão ocorreu. Ele repetiu que não sabia e não se lembrava de ter dirigido”. 

Uma testemunha também se aproximou do veículo após ouvir o acidente e notou que Woods estava “inconsciente e não respondia às suas perguntas”, escreveu o delegado Johann Schloegl, que investiga o acidente.

Jogador de golfe Tiger Woods sofre grave acidente de carro nos Estados Unidos (2
Carro do jogador de golfe Tiger Woods após grave acidente de carro nos Estados Unidos (23.fev.2021)
Foto: CNN Brasil

De acordo com as primeiras entrevistas citadas no documento, não havia nenhuma evidência de que Woods estava sob influência de drogas ou álcool.  

O SUV foi fornecido a Woods pelo patrocinador do torneio de golfe que ele organizou no final de semana anterior. Em um comunicado no início da semana, o Gabinete do Xerife do Condado de Los Angeles disse à CNN que executou um mandado de busca pela “caixa preta” do veículo. 

Os dados armazenados na caixa, junto com “vários módulos de registro de dados” do veículo, “podem fornecer informações sobre o uso dos freios e do acelerador pelo motorista”, bem como outros fatores que podem determinar a causa do acidente, diz o depoimento.

Em entrevista ao USA Today, Schloegl disse, na terça-feira (2), que o mandado de busca foi apenas uma diligência e ele não considerou o material como uma investigação criminal.  

“Se alguém está envolvido em uma colisão de tráfego, temos que reconstruir o acidente, se houve alguma imprudência durante a direção, se alguém estava usando o celular ou algo parecido”, disse Schloegl. “Nós determinamos se houve um crime. Se não houver crime, encerramos o caso e se torna um acidente de trânsito comum”.

As autoridades disseram anteriormente que acreditavam que o incidente foi “puramente um acidente”, mas eles teriam que verificar o gravador de eventos da “caixa preta” do veículo para ter essa conclusão. 

Contribuíram para este artigo: Alexandra Meeks, Sarah Moon e Christina Maxouris, da CNN.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês).

Mais Recentes da CNN