Torneio de tênis de Wimbledon é cancelado devido à pandemia

Essa é a primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial que o mais antigo torneio da categoria, disputada em quadras de grama, deixará de ser disputado

Organização cancelou o Torneio de Wimbledon, competição de tênis mais antiga do mundo, por causa do coronavírus
Organização cancelou o Torneio de Wimbledon, competição de tênis mais antiga do mundo, por causa do coronavírus Foto: Toby Melville - 23.jun.2018/ Reuters

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Torneio de Wimbledon – mais antiga competição de tênis do mundo –, que seria realizado na Inglaterra de 29 de junho a 12 de julho, foi cancelado este ano devido à pandemia do novo coronavírus, informou nesta quarta-feira (1º) o All England Lawn Tennis Club (AELTC).

“É com grande pesar que a diretoria do All England Club e o comitê de administração dos campeonatos decidiram hoje que o Campeonato 2020 será cancelado por causa das questões de saúde pública relacionadas à epidemia de coronavírus”, disse a AELTC em um comunicado.

“O 134º Campeonato será realizado de 28 de junho a 11 de julho de 2021”, explicou a organização. Essa é a primeira vez, em 75 anos, que o Grand Slam nas quadras de grama não será realizado. Antes, o torneio deixou de ser disputado entre 1940 e 1945 por causa da Segunda Guerra Mundial.

Circuito parado

As competições da ATP e da WTA – associações de tênis masculino e feminino, respectivamente – estão suspensas até pelo menos 7 de junho, mas parece extremamente improvável que qualquer partida profissional da categoria seja disputada nos próximos meses, à medida que a pandemia piora na Europa e nos Estados Unidos.

Leia também:

Nova York construirá hospital de campanha nas quadras de tênis do US Open

Messi, Federer e estrelas do esporte doam milhões para combate ao coronavírus

O Torneio de Roland Garros, originalmente previsto para 24 de maio a 7 de junho, foi adiado e reagendado de forma controversa pela federação de tênis francesa para entre 20 de setembro e 4 outubro, logo após a final do US Open.

A ex-campeã de Wimbledon, Amelie Mauresmo, coloca em dúvida, no entanto, a realização de qualquer torneio de grande escala neste ano. “Acho que teremos que traçar uma linha na temporada de tênis de 2020”, escreveu Mauresmo no Twitter nesta semana.

“Circuito internacional = jogadores de todas as nacionalidades, além de dirigentes, espectadores e pessoas dos quatro cantos do mundo que dão vida a esses eventos. Sem vacina = sem tênis”, completou.

Ao contrário de Roland Garros, que é disputado em saibro, o escopo de Wimbledon para uma possível remarcação era extremamente limitado.

Isso porque seria muito difícil jogar tênis em alto nível no final do verão ou no outono [no Hemisfério Norte], por causa da falta de luz e pela formação de orvalho na superfície no final do dia. (Com informações da Reuters)

Mais Recentes da CNN