Tragédia de Heysel, que mudou o futebol europeu, completa 35 anos

Briga entre hooligans torcedores do Liverpool e apoiadores da Juventus na final da Copa dos Campeões terminou com 39 mortos e mais de 600 feridos

Homenagem feita por Liverpool (E) e Juventus aos torcedores mortos na Tragédia de Heysel, há 35 anos
Homenagem feita por Liverpool (E) e Juventus aos torcedores mortos na Tragédia de Heysel, há 35 anos Foto: Reprodução/ Twitter/ LFC/ juventusfcen

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Há 35 anos, a final da Liga dos Campeões (na época, ainda chamada de Copa dos Campeões) entre Juventus e Liverpool ficou marcada após uma briga generalizada no Estádio de Heysel, na Bélgica, deixar 39 mortos.

O episódio, conhecido como a Tragédia de Heysel, ocorreu depois que um grupo de hooligans torcedores do Liverpool derrubou uma grade de proteção e invadiu a arquibancada da torcida rival. Eles usaram barras de ferro para agredir os torcedores do outro time, que estavam em menor número.

Além disso, com o tumulto, parte do muro colapsou. Além dos 39 mortos, a maioria torcedores da Juventus, outras 600 pessoas ficaram feridas no episódio.

Apesar da tragédia, a partida prosseguiu e foi vencida, em campo, pela equipe italiana por 1 a 0 graças a um pênalti convertido por Michel Platini. Foi o primeiro título europeu da Velha Senhora, como é conhecida a Juventus.

Frame de vídeo da Tragédia de Heysel, que deixou 39 torcedores mortos em 1985
Frame de vídeo da Tragédia de Heysel, que deixou 39 torcedores mortos em 1985, na Bélgica
Foto: Reuters

Em razão deste episódio, os clubes ingleses foram proibidos de participar de competições de futebol na Europa por cinco anos – para o Liverpool, a proibição foi mantida até 1992.

A Tragédia de Heysel e o desastre de Hillsborough, em Sheffield em 1989, quando 96 fãs do Liverpool morreram esmagados na semifinal da Taça da Inglaterra em jogo contra o Nottingham Forest, resultaram em mudanças drásticas nos estádios europeus, como a obrigatoriedade de os torcedores ficarem sentados.

Nas redes sociais, os dois clubes compartilharam mensagens nesta sexta-feira em homenagem às vítimas de Heysel.

A Juventus usou uma imagem com de uma placa com a data 29/55/85 para direcionar a um texto em seu site sobre o episódio.

“É em memória a eles que hoje, como todos os dias, dedicamos nossa lembrança e nossa dor. E enquanto os anos se passam, essa palavra continua a evocar em nós o mesmo sentimento inalterado: dor”, diz a mensagem do clube italiano.

Já o Liverpool escreveu em sua conta no Twitter: “Lembramos dos 39 fãs de futebol que perderam a vida no Estádio Heysel, na Bélgica, neste dia, há 35 anos. Você nunca caminhará sozinho”, concluiu o clube, citando a música que tornou-se hino de sua torcida.

A postagem foi acompanhada também de fotos de um memorial feito do lado de fora do estádio do clube.

Com informações da Reuters

Mais Recentes da CNN