Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Advogado deixa defesa de Daniel Alves às vésperas de julgamento

    Imprensa espanhola afirma que Cristóval Martell deixou o caso por considerar que o jogador será condenado

    Daniel Alves contrata Cristóbal Martell, advogado que defendeu casos de Messi e de Barcelona contra Neymar
    Daniel Alves contrata Cristóbal Martell, advogado que defendeu casos de Messi e de Barcelona contra Neymar Steve Christo - Corbis/Corbis via Getty Images e Francesc Adelantado

    Lucas Sanchesda ItatiaiaVinícius Bernardesda CNN

    O jogador brasileiro Daniel Alves trocou de advogado de defesa às vésperas de julgamento na Espanha por agressão sexual contra uma jovem em Barcelona. De acordo com a emissora espanhola Antena 3, o experiente Cristóval Martell chegou a um acordo para não fazer mais parte do caso por considerar que Daniel será condenado.

    A saída do profissional foi confirmada pela CNN. A substituta será a advogada Inés Guardiola, de 35 anos.

    Cristóbal Martell é um advogado renomado na justiça espanhola e já trabalhou inclusive com Lionel Messi, atuando na defesa do argentino quando acusado de fraude fiscal. O profissional também defendeu o brasileiro Neymar e alguns dirigentes do Barcelona, que foram acusados de crimes fiscais à época da transferência do jogador ao clube espanhol.

    Ainda segundo a Antena 3, o advogado não quis prejudicar o próprio histórico com uma iminente condenação de Daniel Alves. Além de deixar o caso, Martell também teria saído do escritório de advocacia pelo qual trabalhava.

    Em meio ao processo, a esposa do jogador, Joana Sanz, decidiu interromper o processo de divórcio que estava em curso.

    Caso Daniel Alves

    Daniel Alves é acusado de abusar sexualmente de uma mulher na casa noturna Sutton, em Barcelona, na Espanha. O atleta, que defendeu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Catar, teria trancado, agredido e estuprado a denunciante em um banheiro da área VIP da boate, segundo o jornal “El Periódico”. Ela procurou as amigas e os seguranças da balada depois do ocorrido.

    A equipe de segurança da casa noturna acionou a polícia catalã (Mossos d’Esquadra), que colheu depoimento da vítima. Uma câmera usada na farda de um policial gravou acidentalmente a primeira versão da vítima sobre o caso, corroborando o que foi dito por ela no depoimento oficial. A mulher também passou por exame médico em um hospital. Daniel Alves foi embora do local antes da chegada dos policiais.

    O lateral-direito foi preso no dia 20 de janeiro. Nos últimos meses, a Justiça espanhola tem negado todos os pedidos do brasileiro para responder ao processo em liberdade, sob a alegação de risco iminente de fuga de Daniel Alves para o Brasil.


    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas