Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil é favorito para liderar grupo e conquistar a Copa, diz jogador da Sérvia

    Zagueiro da Sérvia elogiou o nível dos convocados por Tite para a Copa do Mundo, mas pontuou que a Seleção Brasileira "tem falhas" possíveis de serem exploradas

    Nikola Milenkovic, zagueiro da Sérvia, em entrevista coletiva
    Nikola Milenkovic, zagueiro da Sérvia, em entrevista coletiva Reprodução/Federação Sérvia

    Henrique Sales Barrosda CNN

    Em São Paulo

    O zagueiro Nikola Milenkovic, da Sérvia, admitiu, nesta segunda-feira (21), o favoritismo da Seleção Brasileira não só para liderar o grupo G – que conta, além dos brasileiros e dos sérvios, com as seleções da Suíça e de Camarões – como também para conquistar o título da Copa do Mundo no Catar.

    “Eles (brasileiros) têm grandes jogadores em todas as posições, o perigo não é só o Neymar”, disse o zagueiro em entrevista coletiva. “Mas acreditamos que, com a nossa organização de jogo, nossa abordagem responsável e disciplinada, nossas ideias e a qualidade de cada um, podemos alcançar um resultado positivo”, acrescentou.

    Na mesma entrevista, o meia Darko Lazovic apontou que, “segundo muitos”, o Brasil é “o principal favorito ao título e a melhor seleção do mundo”, mas que a Canarinho “tem falhas” possiveis de serem exploradas.

    “Nós os respeitamos, é claro. Mas vou repetir: olhamos primeiros para nós mesmos e, depois, para os adversários”, afirmou Lazovic, que está em sua primeira Copa do Mundo – ao contrário de Milenkovic, que esteve no Mundial de 2018 e participou da derrota sérvia para o Brasil por 2 a 0 na fase de grupos daquela edição.

    “A última vez que perdemos para o Brasil não foi nada agradável”, relembrou o zagueiro. “Mas agora as circunstâncias e o ambiente são completamente diferentes. O objetivo principal é passarmor da fase de grupos e, por isso, estamos pensando jogo a jogo”, acrescentou.

    Brasil e Sérvia estreiam na Copa do Mundo jogando entre si na quinta-feira, às 16h (horário de Brasília). Suíça e Camarões se enfrentam no mesmo dia, só que mais cedo, às 7h.

    Perigo aéreo

    Também nesta segunda, o Richarlison comentou os perigos que a Sérvia oferece ao Brasil na estreia: o jogo aéreo e as bolas paradas. “Eles têm uma equipe bastante alta”, afirmou o atacante da Seleção Brasileira em entrevista coletiva.

    Nikola Milenkovic, por exemplo, tem 1,95 metros de altura. Strahinja Pavlovic, outro zagueiro titular, 1,94 metros. Vanja Milinkovic-Savic, goleiro reserva e irmão de uma das referências técnicas do time – o meia Sergej Milinkovic-Savic -, é um dos jogadores mais altos da Copa, com 2,02 metros.

    “E é difícil jogar contra uma linha de cinco. Tenho que estar focado ao máximo possível ali na frente”, afirmou Richarlison, citando de que, quando se defende, a Sérvia tem os laterais apoiando na defesa.

    Ao menos não é estranho a Richarlison, camisa 9 e referência do Brasil na área, jogar contra times com três zagueiros. “Já estou acostumado com isso na Inglaterra“, pontuou – sua equipe, o Tottenham, joga nesse esquema, assim com o Chelsea.

    “O professor Tite trabalhou muito o nosso ataque, então temos tudo para fazermos uma grande partida”, afirmou o atacante. “A gente vai conseguir furar esse bloqueio deles”, acrescentou.