Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Como a final da Libertadores levou Brasil x Argentina para o Maracanã

    Parte da infraestrutura da decisão entre Fluminense x Boca será mantida pela Conmebol

    Messi com a bola em Argentina x Brasil
    Messi com a bola em Argentina x Brasil REUTERS/Agustin Marcarian

    Marcel Rizzoda Itatiaia

    A direção da CBF avaliou alguns locais para levar o esperado clássico de novembro entre Brasil e Argentina, pela sexta rodada das Eliminatórias. Será o primeiro encontro entre os rivais após o título argentino na Copa do Mundo do Catar, no fim do ano passado.

    A Arena da Amazônia, em Manaus, foi a primeira candidata, seguido pelo estádio Mané Garrincha, em Brasília, e pelo Morumbi, em São Paulo.

    O anúncio, na semana passada, de que o confronto será no Maracanã, no Rio, surpreendeu porque, nos bastidores, até o início de outubro, o estádio não era cogitado. Mas isso mudou após reuniões entre Conmebol e CBF para a final da Copa Libertadores.

    FlaFlu no meio do caminho

    Em 4 de novembro, o Maracanã receberá Fluminense x Boca Juniors-ARG, às 17h (de Brasília), e a confederação sul-americana não apenas reformará o gramado, mas também vai preparar toda uma infraestrutura de hospitalidade, além de melhorias pontuais em vestiários, acessos e arquibancadas.

    Boa parte disso será mantido para Brasil x Argentina, que será às 21h30 (de Brasília), de 21 de novembro. Flamengo e Fluminense jogarão duas vezes no Maracanã entre a final da Libertadores e o confronto pelas Eliminatórias, e um deles é justamente um FlaFlu.

    No entendimento dos organizadores, não haverá problema de manter já pronta, durante esse período, a principal estrutura que será usada para Brasil x Argentina.

    O jogo que não acabou

    A Fifa, que organiza as Eliminatórias, e a Conmebol, que opera os jogos, tinham preocupação com o local a ser marcado para Brasil x Argentina por causa de segurança, resquícios do jogo que jamais acabou (e quase nem começou).

    Aquele encontro de 5 de setembro de 2021, na Neo Química Arena, em São Paulo, interrompido aos cinco minutos porque as autoridades brasileiras identificaram problemas na entrada de profissionais da delegação argentina ao país com base no protocolo de controle da Covid-19. A partida nunca mais aconteceu.

    Fifa e Conmebol afirmaram que Brasil x Argentina é sempre um encontro mais tenso, pela rivalidade histórica, e que esse específico, o primeiro no país depois da confusão de setembro de 2021, merece cuidado redobrado.

    Palco ideal

    Por isso que o Maracanã, na visão das duas entidades, era o palco ideal para o confronto, principalmente depois das melhorias feitas para a final da Libertadores.

    Antes de encarar os argentinos, a Seleção Brasileira terá três jogos pelas Eliminatórias:

    • Nesta quinta-feira (12) – Brasil x Venezuela – 21h30 (de Brasília) – Arena Pantanal, em Cuiabá
    • 17 de outubro – Uruguai x Brasil – 21h (de Brasília) – em Montevidéu
    • 16 de novembro – Colômbia x Brasil – 21h (de Brasília) – em Barranquilla

    Após duas rodadas das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2026, que será na América do Norte, Brasil e Argentina lideram a classificação com seis pontos, os brasileiros em vantagem por causa do saldo de gols (5 a 4).

    A Seleção venceu a Bolívia, por 5 a 1, e o Peru, por 1 a 0, enquanto os argentinos bateram o Equador, por 1 a 0, e a Bolívia, 3 a 0.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas