Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Conheça os mais jovens e os mais velhos atletas das Olimpíadas de Inverno de 2022

    Com 15 anos, a saltadora com esqui Anezka Indrackova será a atleta mais jovem nos Jogos; já a patinadora alemã Claudia Pechstein será a mais velha

    Ben Churchda CNN

    Dizem que a idade é apenas um número, e isso com certeza se confirma quando se trata dos Jogos Olímpicos de Inverno.

    Com cerca de 3 mil atletas, jovens e idosos, disputando as Olimpíadas de Inverno de Pequim neste ano, a CNN conferiu alguns dos competidores mais jovens e mais velhos registrados nesta edição dos Jogos.

    Todas as informações foram confirmadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

    Anezka Indrackova – 15 anos (30 de julho de 2006)

    Com apenas 15 anos e seis meses, Anezka Indrackova será a atleta mais jovem a competir em Pequim.

    A saltadora com esqui tcheca não tem muita experiência em competições de elite, e este será seu primeiro ano competindo em nível sênior internacional.

    No entanto, ela pode ter uma pequena vantagem sobre seus rivais por já ter competido no salto olímpico durante um evento de teste em 2021.

    “Para mim isso significa que vou realizar meu sonho de vida tão cedo. Nunca pensei que eu teria sucesso aos 15 anos”, disse ela.

    “Estou muito grata por esta oportunidade e estou realmente ansiosa. Afinal, é uma Olimpíada.”

    No entanto, Indrackova não é a única mulher de 15 anos competindo este ano.

    A patinadora artística Kamila Valieva é pouco mais de dois meses mais velha que Indrackov. Além disso, a atleta russa é uma das favoritas ao pódio.

    Capaz de realizar movimentos complicados como o eixo triplo e o salto Salchow, Valieva é um dos jovens talentos que mais causam expectativas no mundo da patinação artística, quebrando o recorde mundial de pontuação total.

    Anezka Indrackova em um evento teste para a Olimpíada de Pequim / Foto: Lintao Zhang/Getty Images

    Gustav Legnavsky – 16 anos (23 de setembro de 2005)

    O neozelandês Gustav Legnavsky será o atleta masculino mais jovem a competir neste mês, com apenas 16 anos.

    O esquiador freestyle vai disputar na categoria halfpipe e está animado para competir no cenário global.

    “Halfpipe se encaixa na minha personalidade: alta precisão, expressão, oportunidade de progresso, competitivo”, disse o esquiador de estilo livre antes do início dos Jogos de Pequim 2022.

    Seu pai, Pete Legnavsky, também era esquiador e competiu no Campeonato Mundial de 1993. Sua mãe também era esquiadora, na modalidade radical.

    Gustav está no esqui desde que se lembra por gente, e vem aprimorando suas habilidades com o treinamento de seu pai.

    Apesar da pouca idade, Legnavsky já competiu no Campeonato Mundial de 2021 e entrou no top 10 do Campeonato Mundial no início deste ano.

    O pódio será o objetivo, mas, independentemente disso, o futuro parece brilhante para o jovem de 16 anos.

    Esta será a primeira Olímpiada de Inverno de Gustav Legnavsky / Foto: Joe Allison/Getty Images

    Claudia Pechstein – 49 anos (22 de fevereiro de 1972)

    A patinadora de velocidade alemã Claudia Pechstein é a competidora mais velha em Pequim.

    Pechstein, de 49 anos, agora compartilha o recorde de aparições olímpicas em Jogos de Inverno com o lendário esquiador japonês Noriaki Kasai, que já competiu em sete Jogos anteriores.

    A patinadora, que foi porta-bandeira da equipe alemã na cerimônia de abertura, tem uma vasta experiência ao seu lado e ganhou nove medalhas olímpicas durante sua longa e controversa carreira, incluindo cinco medalhas de ouro.

    Pechstein recebeu uma suspensão de dois anos por doping depois de resultados de testes irregulares em 2009, mas negou o uso de drogas para melhorar o desempenho — o Tribunal Arbitral do Esporte confirmou a suspensão.

    Ela pode não estar mais em seu auge, mas uma oitava Olimpíada de Inverno é algo a ser comemorado e nenhuma outra mulher conseguiu tal feito.

    A patinadora terminou em último na corrida pela medalha de ouro do último sábado (5), mas mesmo assim comemorou com um soco duplo e um sorriso.

    “Não fui muito rápido, mas sorri porque hoje consegui meu objetivo de correr na minha oitava Olimpíada. Isso foi importante para mim”, disse Pechstein.

    “Ontem eu carreguei a bandeira. Foi um momento incrível, um momento crucial na minha carreira.”

    “O resultado de hoje não foi tão importante, foi apenas correr e estar aqui. Estou super orgulhosa”, concluiu Pechstein.

    Claudia Pechstein durante sessão de treinamento Pequim
    Claudia Pechstein durante sessão de treinamento Pequim / Foto: Douwe Bijlsma/BSR Agency/Getty Images

    Torger Nergaard – 47 anos (12 de dezembro de 1974)

    O jogador de curling norueguês Torger Nergaard é o atleta masculino mais velho competindo na Olimpíada de Pequim de 2022. Esta será a sexta Olimpíada de Inverno do atleta de 47 anos.

    Ele ainda não repetiu o sucesso de sua estreia nos Jogos, mas nunca deixou de estar entre os destaques — conquistou uma medalha de prata em Vancouver em 2010.

    Nergaard tem como objetivo os Jogos Olímpicos de Inverno há algum tempo e diz que esta edição pode ser a sua última.

    “Pode ser o fim, eu não sei”, disse ele. “É uma meta há um ano fazer as Olimpíadas. Quando você faz algo, acho que deve tentar fazê-lo 100%.”

    Torger Nergaard em competição de curling na Coreia do Sul, em 2018 / Foto: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

    O mais jovem e o mais velho da história

    Cecilia Colledge – 11 anos e 73 dias

    A competidora mais jovem da história dos Jogos Olímpicos de Inverno ainda é a patinadora artística britânica Cecilia Colledge, que competiu nos Jogos de 1932, em Lake Placid, com apenas 11 anos e 73 dias.

    De acordo com o Olympics.com, a família de Colledge dava grande suporte para sua filha, e ela foi tirada da escola para treinar na Noruega antes de retornar a Londres para trabalhar com um treinador em tempo integral.

    Ela terminou em oitavo em sua estreia olímpica, mas ganhou a prata quatro anos depois nos Jogos de 1936 em Garmisch-Partenkirchen, Alemanha.

    Sua vida sofreu uma reviravolta inesperada quando trabalhou como motorista de ambulância durante a Segunda Guerra Mundial, mas voltou ao esporte para ganhar seu sexto título britânico em 1946.

    Ela continua sendo a mais jovem atleta olímpica da Grã-Bretanha e ainda é a mais jovem atleta olímpica de inverno até hoje.

    Cecilia Colledge durante a Olimpíada de Inverno de 1936 / Foto: FPG/Getty Images

    Carl August Kronlund – 58 anos e 155 dias

    O competidor mais velho de todos os tempos nos Jogos Olímpicos de Inverno ainda é o atleta de curling sueco Carl August Kronlund.

    O atleta fez história ao competir nos Jogos de 1924 com 58 anos e 155 dias.

    Kronlund também se tornou o atleta olímpico de inverno mais velho a ganhar uma medalha, depois que sua equipe conquistou a prata na final masculina de curling.

    Carl August Kronlund tinha 58 anos quando participou das Olimpíadas de Inverno / Foto: Comitê Olímpico Sueco/Domínio Público

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original