Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Empolgados com título, torcedores da Argentina dão banho de espuma em repórter da CNN

    Stefano Pozzebon foi surpreendido enquanto fazia a reportagem da reação do povo do país pela vitória na Copa do Mundo

    Da CNN

    São Paulo

    O correspondente da CNN em Buenos Aires, Stefano Pozzebon, foi surpreendido por torcedores da Argentina enquanto fazia a reportagem da reação do povo do país pela vitória na Copa do Mundo do Catar. Enquanto fazia uma entrada ao vivo para a CNN dos Estados Unidos no domingo (18) ele tomou um banho de espuma dos torcedores.

    “A maioria das pessoas ao meu redor nunca viu a Argentina vencer a Copa do Mundo de futebol. Eles esperaram 36 anos para ver esse triunfo. E você pode ver que essa alegria agora está tomando conta aqui em Buenos Aires”, disse Pozzebon no começo da transmissão, quando perguntou a um garoto no meio da multidão.

    “Como você se sente agora que a Argentina ganhou a Copa do Mundo?”, perguntou ele a um garoto de nome Fidel, que estava entre os torcedores.

    “Ok, Fidel aqui, meu novo amigo me diz que é a pessoa mais feliz do mundo. E ele não consegue expressar a alegria que sente com a Argentina realmente alcançando o topo do futebol mundial”, contou o repórter ao estúdio enquanto tomava jatos e jatos de espuma dos torcedores ao seu redor.

    A festa desde a conquista do terceiro título mundial da seleção argentina ainda toma a conta das ruas do país e não tem data para terminar.

    O governo federal decretou feriado nacional nesta terça-feira (20), data em da chegada dos campeões vindos do Catar.

    As ruas de Buenos Aires e diversas cidades do país ficaram tomadas de argentinos.

    Esta é a primeira vez que se decreta um feriado nacional para festejar a conquista de uma Copa do Mundo na Argentina. Fato que não ocorreu em 1978 e 1986.

    A equipe chegou em casa para uma alegre Buenos Aires nas primeiras horas da manhã desta terça-feira. O capitão Lionel Messi desceu do avião primeiro, segurando o troféu de ouro no alto, seguido por sua equipe triunfante no tapete vermelho do aeroporto, saudado por repórteres, oficiais e uma banda ao vivo.

    A capital argentina está em festa desde a dramática vitória sobre a França na final de domingo no Catar, que deu ao país sua primeira conquista da Copa do Mundo desde que Diego Maradona ergueu o troféu 36 anos atrás.

    Os jogadores, com as medalhas de ouro em volta do pescoço e se revezando para segurar o troféu da Copa do Mundo no alto, acenaram para os torcedores de um ônibus aberto enquanto as luzes de milhares de telefones celulares brilhavam e as bandeiras tremulavam na multidão.

    Os jogadores passariam algumas horas nas instalações da Associação de Futebol Argentino (AFA), perto do aeroporto, antes de seguirem ao meio-dia para o enorme monumento Obelisco, no centro da cidade.

    “Bom Dia!”, disse Messi nesta terça-feira em um post no Instagram no qual ele podia ser visto dormindo no complexo da AFA ao lado do troféu dourado.

    A mídia local estimou que já havia mais de 100 mil pessoas esperando pelos jogadores no Obelisco no meio da manhã, com mais torcedores chegando de todos os lados.

    A Argentina venceu a França por 4 x 2 nos pênaltis depois de um eletrizante empate em 3 x 3, com Messi marcando duas vezes e o francês Kylian Mbappé marcando três vezes.

    Messi, de 35 anos, disse que a final seria sua última partida em Copa do Mundo, embora pretenda jogar mais algumas partidas pela seleção.

    (Publicado por Carolina Farias)