Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Fabrício Bruno relata encontro com vizinho Vegetti após treta em clássico: “Demos risada”

    Zagueiro do Flamengo e atacante do Vasco protagonizaram duelo particular no Maracanã

    Fabrício Bruno, do Flamengo, e Pablo Vegetti, do Vasco, disputam bola no Maracanã
    Fabrício Bruno, do Flamengo, e Pablo Vegetti, do Vasco, disputam bola no Maracanã THIAGO RIBEIRO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Matheus Dantasda Itatiaia

    Durante 90 minutos mais acréscimos, Fabrício Bruno e Vegetti travaram um duelo particular no Maracanã, em Flamengo 1 x 0 Vasco, com disputa intensa, entradas fortes e provocações em campo.

    Com o término do jogo, um abraço simbolizou a “paz” entre o zagueiro do Flamengo e atacante do Vasco, que são vizinhos no Rio de Janeiro. Inclusive, ambos se encontraram no condomínio, no domingo (22), e até brincaram.

    O Vegetti mora no meu condomínio, quando cheguei em casa e saí para jantar, encontrei ele. Foi uma coisa que a gente se abraçou, demos risadas. Me pediu desculpas pela entrada no tornozelo. Faz parte. Nos enxergam como inimigos, mas não somos. Só estamos defendendo nossas camisas. Demos risadas, tiramos fotos. É amizade e respeito por ele continua da mesma forma

    Fabrício Bruno, zagueiro do Flamengo

    “Situação de jogo”

    Convidado do programa Resenha do Jogo, da FlaTV, nesta segunda (22), Fabrício Bruno deu sua versão sobre a “treta” que teve com Vegetti durante o clássico, na qual os dois trocaram provocações.

    “Isso é situação de jogo, clássico é sempre pegado. Lá dentro tem as nossas provocações, mas o mais importante é o final do jogo, que reflete o que é o futebol. Lá dentro, cada um defende a camisa, mas a paz tem que prevalecer fora”, afirmou.

    Violência entre torcedores

    O zagueiro também lamentou episódios de violência entre torcedores antes do clássico:

    É triste ver esses assuntos de morte em briga de torcida. O futebol é um esporte. Fica como exemplo. Nos desentendemos dentro de campo, mas no final ficou o abraço de duas pessoas que estavam de bem uma com a outra. Faz parte do jogo. Cada um tem seu jeito de intimidar, de provocar

    Fabrício Bruno

    “No final, o que vale é o abraço. É a imagem mais bonita do clássico. Não somos inimigos, estamos defendendo nossa camisa. É preciso saber separar as coisas. É um esporte, todos são apaixonados, mas não se deve perder vidas”, concluiu Fabrício Bruno.

    “No bolso de quem?!”

    Vegetti, por sua vez, não se pronunciou sobre a discussão com Fabrício Bruno. Em sua redes sociais, contudo, o atacante argentino publicou uma série de fotos do clássico. A primeira escolhida é a que o zagueiro adversário aparece no chão, sofrendo na marcação.

    Na legenda, Vegetti terminou com uma provocação: “No bolso de quem?”, perguntou.

    Veja abaixo:

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas