Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Flamengo x Atlético-MG: Tite e Felipão se abraçam após anos de atritos

    Os treinadores não se enfrentavam desde 2012 e tiveram desentendimento no passado

    Treinadores não se enfrentavam desde 2012
    Treinadores não se enfrentavam desde 2012 Dhavid Normando/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Henrique AndréMatheus Dantasda Itatiaia

    A rusga do passado entre Tite e Luiz Felipe Scolari parece ter sido superada nesta quarta-feira (29). Antes de a bola rolar para o duelo entre Flamengo e Atlético-MG, no Maracanã, os dois comandantes se abraçaram de forma calorosa. Os times se enfrentam pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã.

    A história dos treinadores é antiga. Quase 13 anos mais velho, Luiz Felipe Scolari foi professor de Tite em uma escola no Rio Grande do Sul. Depois, os dois estiveram juntos no Caxias, onde o atual técnico do Fla teve Felipão como técnico na base, e, por pouco tempo, como companheiro no time principal.

    A relação de amizade seguiu até 2010, quando Tite estava no Corinthians e Felipão no Palmeiras. Na penúltima rodada do Brasileirão daquele ano, uma vitória do Verdão sobre o Fluminense ajudaria o rival paulista na briga pelo título — o que não aconteceu, e o Tricolor conquistou o título.

    A partir disso, a relação entre os dois foi rompida, com uma série de declarações, lado a lado, deixando as posições claras. “Depois desse jogo de 2010, passou a ser uma relação profissional. Não perdi a gratidão, mas eu comecei a ver com outros olhos”, diz Tite, em biografia lançada em 2016.

    “Você acha isso correto de quem tu conhece há 30 anos, de quem te abriu todas as portas?”, disse Felipão, em 2017, à ESPN, a respeito das declarações de Tite e de seu irmão, Miro, de que teria faltado “empenho” do Palmeiras na partida citada acima, contra o Fluminense, pelo Brasileirão de 2010.

    O histórico do confronto

    Depois daquele episódio, Tite e Felipão estiveram de lados opostos no Paulista de 2011. Antes do clássico, o treinador do Corinthians estava pressionado pela queda na Libertadores, para o Tolima-COL, e o técnico do Palmeiras disse que se o cargo do adversário dependesse de uma vitória ele “gostaria de perder o jogo”. E, de fato, o Timão venceu, mas a declaração não foi bem vista por Tite.

    No jogo de volta da semifinal do Paulista, os dois discutiram na área técnica, e os gestos de Tite ao Felipão, dizendo “Fala muito! Fala muito!”, marcaram o clássico. Após esses episódios, os técnicos se encontraram em jogo pelo Brasileirão de 2012, trocaram um abraço antes do jogo e nada mais.

    Ao todo, os técnicos já se enfrentaram seis vezes, com quatro vitórias de Tite e dois empates.

     


    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original