Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Mourinho pode recusar Arábia por Seleção Brasileira, diz jornal

    Técnico português, José Mourinho tem contrato com a Roma até o fim da temporada, em junho de 2024

    O treinador chegou à equipe italiana após passagem pelo Tottenham e seguidos anos em baixa no futebol europeu
    O treinador chegou à equipe italiana após passagem pelo Tottenham e seguidos anos em baixa no futebol europeu Reprodução/Instagram Mourinho

    Pedro Leiteda Itatiaia

    Enquanto Carlo Ancelotti não confirma se vai mesmo ocupar o cargo de treinador da Seleção Brasileira, outro treinador estrangeiro estaria interessado na vaga. De acordo com o tabloide britânico Daily Mirror, o português José Mourinho, atualmente na Roma, acompanha a situação e estaria disposto a recusar propostas milionárias do futebol da Arábia Saudita por uma chance de treinar o Brasil a partir de 2024.

    Aos 60 anos, Mourinho tem contrato com a Roma até o fim da temporada, em junho do próximo ano, e não deve renovar. O treinador chegou à equipe italiana após decepcionante passagem pelo Tottenham e seguidos anos em baixa no futebol europeu.

    O português recuperou prestígio no ano passado depois de levar a Roma à conquista da Liga Conferência, primeiro título continental do clube.

    Recentemente, Mourinho afirmou que Carlo Ancelotti é o treinador perfeito para o Real Madrid e que o italiano cometeria um erro se resolvesse deixar o cargo mesmo com a oferta para treinar a Seleção Brasileira.

    Em entrevista ao canal RAI1, da Itália, o português afirmou que somente um “louco” deixaria o clube espanhol e relembrou a vez em que ele mesmo decidiu sair da equipe merengue.

    “Acho que somente um maluco como eu pode deixar o Real Madrid sem que o clube queira. Eu saí mesmo quando eles queriam que eu ficasse. Brasil? Estou certo que ao primeiro sinal de Florentino, Ancelotti ficará”, afirmou Mourinho.

    “Depois de três anos, o presidente e José Sánchez (diretor do Real) queriam tanto, tanto, tanto que eu permanecesse, mas fui eu quem decidi. Um louco”, completou.

    Ancelotti é o principal alvo de Ednaldo Rodrigues, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para assumir a Seleção. Apesar de o treinador não confirmar, a entidade afirma que há um acordo com o italiano para ele assumir ao fim do seu contrato com o Real Madrid, em julho de 2024, mês em que o Brasil disputa a Copa América nos Estados Unidos.

    Esta não é a primeira vez que Mourinho tem seu nome ligado ao da Seleção Brasileira. Em janeiro, após Tite entregar o cargo, o ex-meia e comentarista Carlos Alberto, campeão brasileiro pelo Corinthians, em 2005, afirmou que o português seria o próximo comandante do Brasil e disse que foi convidado pelo português para ser o seu número dois no projeto à frente da equipe nacional. A dupla trabalhou junta no Porto, em 2004, quando conquistaram a Liga dos Campeões.

    Mourinho também venceu a Liga dos Campeões com a Inter de Milão (2010) e tem dois títulos da Liga Europa, com o Porto, em 2003, e o Manchester United, em 2017.

    Eleito o melhor treinador do século 21 pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS), ao longo da carreira, ele ganhou a alcunha de “special one” (“o especial”) pela imprensa europeia. Ele acumula passagem vitoriosa pelo Chelsea e também já treinou o Benfica.

    *Com agências


    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original