Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Na reestreia de Cuca, Atlético-MG leva 3 gols em 30 minutos e perde para o Inter

    Mauricio, duas vezes, e Wanderson marcaram os gols da partida no Beira-Rio, todos no 1º tempo

    Atlético-MG e Internacional no Beira-rio, em Porto Alegre
    Atlético-MG e Internacional no Beira-rio, em Porto Alegre PEDRO SOUZA / ATLÉTICO

    Leandro Silveiracolaboração para a CNN

    A terceira passagem de Cuca pelo Atlético-MG começou com uma dura derrota. Com três gols sofridos em 30 minutos, o time perdeu para o Internacional por 3 a 0, neste domingo (31), no Beira-Rio, em Porto Alegre, em duelo válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Maurício, duas vezes, e Wanderson marcaram os gols da partida.

    A derrota, a segunda seguida, complica ainda mais a busca do Atlético-MG pelo bicampeonato consecutivo do Brasileirão. Afinal, a equipe caiu para o sétimo lugar, com 32 pontos, a dez do líder Palmeiras, e até mesmo fora da zona de classificação à próxima edição da Copa Libertadores. E o Inter foi um dos times a ultrapassá-lo nesta rodada, tendo chegado aos 33 pontos, na sexta posição.

    O triunfo encerrou uma série de três tropeços do Inter no Brasileirão, com dois empates e uma derrota, sendo acompanhado por 39.451 torcedores no Beira-Rio, no melhor público do time no estádio na competição e na primeira vez em que atuou no torneio como mandante no tradicional horário das 16h.

    A torcida colorada, que encheu o Beira-Rio, viu, então, o seu time decidir o jogo em 30 minutos, com Maurício fazendo dois gols. Depois, o Inter se preocupou mais em administrar a vantagem e diminuiu a intensidade, também contando com boas defesas do goleiro Daniel, com o Atlético-MG ter volume de jogo interessante após estar perdendo por 3 a 0.

    Hulk, seu principal atacante do Atlético-MG, completou o quinto jogo sem gols. Além disso, o sistema defensivo do Galo falhou na etapa inicial, sem conseguir fechar os espaços, aproveitados pelo adversário.

    O início da terceira passagem de Cuca pelo Atlético-MG se deu, assim, com a 49ª derrota dele à frente do time, em seu 225º jogo, em um retrospecto que também conta com 128 vitórias e 48 empates. Nos trabalhos anteriores, de 2011 a 2013 e em 2021, foi campeão estadual em 2012, 2013 e 2021, da Libertadores em 2013 e do Brasileirão e da Copa do Brasil em 2021. Agora, precisará dar uma resposta a partir de quarta-feira, diante do Palmeiras, pela Libertadores, para faturar mais um título pelo clube, com o qual assinou apenas até o fim da temporada, para substituir Turco Mohamed.

    Como foi o jogo

    Para o primeiro compromisso da sua terceira passagem pelo Atlético-MG, Cuca escalou uma formação com 10 remanescentes do elenco campeão brasileiro em 2021, com o intruso sendo Ademir escalado na vaga de Zaracho, poupado e que nem viajou a Porto Alegre. Além disso, Nathan Silva, reserva nos dois compromissos anteriores, retomou sua vaga na zaga, que estava com Igor Rabello.

    No Inter, que foi comandado do banco de reservas pelo auxiliar Sidnei Lobo, pois Mano Menezes estava suspenso, o treinador optou por escalar Wanderson no ataque, na vaga de Pedro Henrique. Além disso, contou com as laterais reforçadas, pois Fabrício Bustos e Renê retornaram de lesões.

    Com essas novidades, já no primeiro tempo no Beira-Rio o Inter decidiu a partida diante do desorganizado sistema defensivo do Atlético-MG. O time mineiro até teve mais posse de bola, mas só conseguiu ameaçar em chutes de fora da área, de Ademir e Keno, quase em sequência. E ainda foi vazado três vezes em 30 minutos.

    O time gaúcho fechava os espaços para o Atlético-MG e contra-atacava em velocidade, com troca de passes de qualidade. E nas quatro vezes em que finalizou, marcou três gols, sendo dois com Maurício.

    O primeiro deles saiu aos 6 minutos, numa jogada em que Alemão escorou de cabeça para o meia, que, com espaço, avançou e bateu de longe, marcando um belo gol e indo às lágrimas na comemoração.

    Ele quase fez outro em jogada de velocidade, que envolveu Wanderson, aos 20, e marcaria outra vez aos 30 minutos. Dessa vez, após roubada na intermediária, De Pena acionou Maurício, que bateu e marcou pela segunda vez no jogo.

    Entre um gol e outro de Maurício, saiu outro para o Inter, desta vez com Wanderson. Aos 23 minutos, após intensa troca de passes, Edenílson cruzou rasteiro para o atacante chegar batendo da grande área.

    Com a desvantagem de 3 a 0, o Atlético-MG buscou renascer no fim do primeiro tempo. Por três vezes, esteve próximo de marcar, sendo duas delas com Ademir. Na primeira, aos 34, seu chute à queima-roupa parou em Daniel. Na outra, aos 41, pegou na bola só de raspão, em peixinho. Hulk também ameaçou em uma cobrança de falta, colocada, da intermediária, aos 38, mas acabou sendo insuficiente.

    Na retomada do segundo tempo, Cuca promoveu as entradas de Pedrinho e Vargas. E assim como na parte final da primeira etapa, o Atlético-MG seguiu mais criativo, se aproveitando que o Inter não marcava com a mesma intensidade do início do jogo. Assim, teve boas chances com Jair, aos 5, e Arana, aos 10 e aos 17, quando o disparo do lateral acertou a trave, e Vargas, aos 15 minutos.

    Era uma pressão intensa diante do Inter, que não conseguia contra-atacar, mas também não parecia se preocupar com a mudança de cenário do jogo, a ponto de tirar os dois destaques do primeiro tempo, Wanderson e Maurício, com apenas 18 minutos da segunda etapa. E ainda promoveu a estreia do atacante argentino Braian Romero, recém-chegado River Plate.

    E o dia não era mesmo do Atlético-MG, que ainda perdeu Arana lesionado, e seguiu sem conseguir superar Daniel, como aos 33 minutos, quando o goleiro defendeu um cabeceio de dentro da pequena área de Eduardo Sasha. Assim, o início da terceira passagem de Cuca pelo Galo começou com derrota por 3 a 0 para o Inter.

    Agenda

    Após o confronto pelo Brasileirão, os times agora terão compromissos pelas quartas de final de torneios continentais. Na quarta-feira (3), o Atlético-MG vai receber o Palmeiras, no Mineirão, pela Copa Libertadores. No dia seguinte, o Inter terá pela frente o Melgar, no Peru, pela Sul-Americana.