Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nadal diz que 21 Grand Slams não são suficientes para ser recordista histórico

    Tenista espanhol destacou, no entanto, que não é "obcecado" pela ideia de deter o recorde de Grand Slams

    Rafael Nadal durante entrevista coletiva em Maiorca, na Espanha
    Rafael Nadal durante entrevista coletiva em Maiorca, na Espanha 02/02/2022 REUTERS/Enrique Calvo

    da Reuters

    O campeão do Aberto da Austrália, Rafael Nadal, disse que adoraria terminar sua carreira com mais títulos de Grand Slam do que os rivais Roger Federer e Novak Djokovic, mas acha que terá que garantir mais de 21 conquistas para isso.

    Nadal venceu de virada o russo Daniil Medvedev na final em Melbourne Park no domingo (30) para conquistar seu 21º título de Grand Slam, ficando um à frente de Federer e Djokovic.

    “Não tenho ideia de quantos Grand Slams terei”, disse Nadal a repórteres em sua academia em Maiorca, na quarta-feira.

    “Quero ser aquele com mais majors de nós três, adoraria isso, mas não sou obcecado, absolutamente não. O que vier é bem-vindo, e não acho que 21 seja suficiente, para ser honesto. Mas você nunca sabe o que vai acontecer no futuro.”

    O número um do mundo, Novak Djokovic, não participou do Aberto da Austrália depois de ser deportado do país devido ao seu status de vacinação contra a Covid-19, enquanto Roger Federer ficou de fora após uma terceira cirurgia no joelho no ano passado.

    Nadal, que perdeu grande parte da temporada passada por causa de uma lesão no pé, acrescentou que ainda sente dores, mas destacou que seu jogo está em um nível mais alto agora.

    “Esta (conquista) me deu um enorme impulso de confiança para seguir em frente”, disse o espanhol. “Consegui voltar a desfrutar do mais alto nível do esporte, algo que era muito difícil de imaginar há algumas semanas.”