Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Palmeiras vence Atlético-MG nos pênaltis e está nas semifinais da Libertadores

    Time paulista segurou 0 a 0 após ter 2 jogadores expulsos e segue em busca de mais um título continental

    Dudu (E), do Palmeiras, disputa lance com Nathan Silva, do Atlético Mineiro, durante a partida de volta das quartas de final da Copa Libertadores 2022, no Allianz Parque, na zona oeste de São Paulo, na noite desta quarta-feira
    Dudu (E), do Palmeiras, disputa lance com Nathan Silva, do Atlético Mineiro, durante a partida de volta das quartas de final da Copa Libertadores 2022, no Allianz Parque, na zona oeste de São Paulo, na noite desta quarta-feira ALE VIANNA/W9 PRESS/ESTADÃO

    Leandro Silveiracolaboração para a CNN

    De modo dramático, o Palmeiras segue vivo na busca pelo tricampeonato consecutivo da Copa Libertadores. Mesmo com dois jogadores expulsos, conseguiu segurar o Atlético-MG, avançando às semifinais com a vitória por 6 a 5 na disputa de pênaltis, no Allianz Parque, após empate por 0 a 0 no tempo regulamentar, nesta quarta-feira (10).

    Weverton brilhou ao defender uma cobrança de Rubens, com Murilo sacramentando a classificação palmeirense. No jogo de ida, no Mineirão, os times haviam empatado por 2 a 2, após o Atlético-MG estar vencendo por 2 a 0.

    Agora, então, as equipes voltaram a se igualar nos 90 minutos, resultado que se repete pela quinta vez. E a série se iniciou exatamente na Libertadores, na edição de 2021, quando os resultados iguais colocaram o Palmeiras na decisão.

    A classificação acabou sendo marcante para Murilo. O zagueiro já havia sido um personagem importante no Mineirão, tendo marcado um gol contra, mas depois se redimiu e descontou para o Palmeiras. Agora, foi parte decisiva de um sistema defensivo liderado por Gustavo Gómez e que conteve o ataque do Atlético-MG, que atuou em superioridade numérica por mais de 60 minutos.

    O duelo teve três cartões vermelhos: Danilo, ainda no primeiro tempo, e Gustavo Scarpa, durante a etapa final, no lado do Palmeiras, e Vargas, no último lance do confronto. Ainda assim, o time paulista deu um exemplo de superação, se mantendo na busca por mais um título continental.

    O Palmeiras vai encarar nas semifinais o vencedor da série entre Athletico-PR e Estudiantes. Após empate por 0 a 0 na Arena da Baixada, os times vão definir a classificação nesta quinta-feira (11), em duelo marcado para La Plata, na Argentina.

    Já ao Atlético-MG resta pouco a buscar no restante da temporada. Afinal, foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil pelo Flamengo e agora cai na Libertadores. Além disso, está a 13 pontos do líder Palmeiras a 17 rodadas do fim do Brasileirão. Como está hoje em sétimo lugar, resta, como objetivo real, a busca por uma vaga na próxima edição da competição que se despediu nesta quarta.

    Terá, para isso, de deixar o seu pior momento na temporada, com 6 jogos sem vitórias, sendo 3 empates e 3 derrotas. O Atlético-MG, inclusive, ainda não venceu sob o comando de Cuca, que retornou ao clube após a demissão de Turco Mohamed e o dirigiu nos últimos quatro compromissos.

    A partida foi acompanhada no Allianz Parque pelo técnico da seleção brasileira, Tite, e o auxiliar César Sampaio. O treinador convoca Weverton, do Palmeiras, e Guilherme Arana, do Atlético-MG, com alguma frequência, mas também já chamou Danilo, do time paulista, além de Everson e Hulk, da equipe mineira.

    1º tempo: Equilíbrio mesmo após a expulsão de Danilo
    Para um confronto tão importante, ambos os times tiveram à disposição os seus principais jogadores. No Palmeiras, Abel Ferreira contou com o retorno de Rony, testado no segundo tempo do duelo com o Goiás no fim de semana, retomando a vaga que havia sido de Flaco López no Mineirão.

    Já no Atlético-MG, Cuca teve a volta de dois titulares. Fora dos dois compromissos anteriores por contusões, Guilherme Arana recuperou a sua posição, no lugar de Rubens. Além disso, Allan, livre de suspensão, foi escalado no meio-campo, substituindo o lesionado Otávio.

    E com suas formações ideais, Palmeiras e Atlético-MG fizeram um primeiro tempo equilibrado, estudado e truncado. O time da casa, até pelo apoio da sua torcida, realizava mais ações ofensivas e conseguia encontrar mais espaços na defesa adversária, E na sua ação mais perigosa, aos 15 minutos, Gustavo Scarpa, do bico direito da grande área, bateu colocado, com a bola passando perto da meta de Everson.

    O Palmeiras, porém, sofreu um revés aos 28, quando Danilo foi expulso após uma solada na panturrilha de Zaracho, em cartão vermelho aplicado por Wilmar Roldán após consulta ao VAR. Com um a mais, o Atlético-MG conseguiu ameaçar em um voleio cruzado de Hulk, após cruzamento de Mariano, que foi defendido por Weverton, aos 38 minutos.

    Mas a expulsão não chegou a alterar drasticamente o panorama do jogo. O Palmeiras, claro, foi mais cauteloso no restante da etapa final e deixou Rony mais isolado no ataque, mas conseguiu controlar a posse de bola, evitando ser pressionado pelo Galo, que também não deixou de lado as suas preocupações defensivas.

    2º tempo: Palmeiras segura Atlético-MG e leva duelo aos pênaltis
    No início da segunda etapa, porém, o Palmeiras intensificou a postura defensiva quando não tinha a posse de bola, se posicionando todo dentro do seu campo. Assim, conseguia fechar os espaços. E ainda chegou com perigo em uma rara ação ofensiva, aos 11 minutos, quando, após cobrança de lateral, Everson saiu mal da sua meta, com a bola sobrando para Zé Rafael, que bateu para fora.

    O Atlético-MG, por sua vez, trabalhava a bola no ataque e, aos poucos, começou a ter mais volume de jogo, especialmente depois da entrada de Nacho Fernández. Aos 16 minutos, o cabeceio de Jair após levantamento de Mariano, da intermediária, passou rente à trave palmeirense. Depois, aos 20, Weverton espalmou o disparo da entrada da área de Zaracho, repetindo a intervenção aos 22, em lance semelhante, mas com a finalização sendo de Allan.

    Os três lances, surgidos da intermediária, porém, indicavam a dificuldade atleticana de furar a marcação palmeirense e entrar na área adversária. Assim, a partida seguiu truncada e se tornou ainda mais dramática para o time paulista aos 37 minutos, quando Gustavo Scarpa foi expulso ao dar uma solada em Allan.

    Com 11 contra 9, o Atlético-MG teve a chance de definir a classificação nos acréscimos, com Hulk, acionado na grande área, por Vargas. Mas ele finalizou para fora, aos 46 minutos. Já aos 47, o cruzamento fechado de Hulk acertou a trave. O Atlético-MG, então, não marcou o gol da classificação e ainda teve Vargas expulso no lance final, após dar peitada no árbitro.

    Pênaltis
    Na disputa de pênaltis, Hulk converteu sua cobrança pelo Atlético-MG, assim como Nacho, Jair, Eduardo Sasha, Alonso. Mas Rubens parou em Weverton. No lado do Palmeiras, Raphael Veiga, Gustavo Gómez, Zé Rafael, Piquerez, Rony acertaram os seus chutes. E Murilo sacramentou a classificação.

    Agenda
    No fim de semana, os times voltam a entrar em campo pelo Campeonato Brasileiro. O Palmeiras fará clássico com o Corinthians no sábado (13), na Neo Química Arena. No dia seguinte, o Atlético-MG visitará o Coritiba, no Couto Pereira.