Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ponte relata racismo em jogo contra Criciúma; clube catarinense e polícia identificam responsável

    Segundo a Ponte Preta, torcedores também cuspiram, jogaram objetos e bebida em cima dos atletas do clube que faziam aquecimento

    Partida entre Criciúma e Ponte Preta
    Partida entre Criciúma e Ponte Preta Foto: Celso da Luz/Criciúma

    Lucas Rochada CNN

    em São Paulo

    A Ponte Preta relatou, na sexta-feira (15), ofensas racistas contra o atacante Da Silva em jogo contra o Criciúma realizado pela Série B do Campeonato Brasileiro. A partida terminou com um empate por 1 a 1.

    Em nota divulgada no Twitter, o clube da cidade de Campinas afirmou que o jogador irá registrar boletim de ocorrência em virtude de ofensas racistas dirigidas a ele por torcedores do Criciúma. Segundo a Ponte, os torcedores também cuspiram, jogaram objetos e bebida em cima dos atletas do clube que faziam aquecimento.

    Em nota, o Criciúma manifestou repúdio a qualquer ato de discriminação e informou que o responsável já foi identificado com o auxílio da Polícia Militar.

    “O Criciúma Esporte Clube vem manifestar o seu repúdio a qualquer ato de discriminação e afirma que jamais será omisso diante de um fato tão grave. O clube, com o auxílio da Polícia Militar e de atletas da Ponte Preta, já identificou o responsável e está tomando as medidas cabíveis diante do caso lamentável ocorrido durante a partida da noite desta sexta-feira (15) no estádio Heriberto Hülse. O fato só reforça a importância da luta diária por um futebol sem ódio”, disse o clube catarinense.

    Sobre a partida

    A Ponte Preta empatou com o Criciúma fora de casa, o que rendeu um ponto para o clube. Lucca abriu o placar aos três minutos do primeiro tempo. No final da etapa complementar, o Criciúma chegou ao empate.

    Com o resultado, a equipe do técnico Hélio dos Anjos mantém a invencibilidade de cinco jogos e foi a 19 pontos, permanecendo na 14ª posição da tabela.