Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Uefa abre processo disciplinar contra Real, Barcelona e Juventus por Superliga

    Os clubes são os únicos três dos 12 originais que não se afastaram do projeto após uma série de críticas

    Uefa e Fifa rechaçaram o anúncio de uma Superliga da Europa feito por 12 clubes do continente
    Uefa e Fifa rechaçaram o anúncio de uma Superliga da Europa feito por 12 clubes do continente Foto: Ross Parker - 5.out.2016/SNS Group/Getty Images

    Da Reuters

    A Uefa anunciou nesta terça-feira (25) ter aberto um processo disciplinar contra Real Madrid, Barcelona e Juventus por causa da tentativa de lançar uma Superliga separatista.

    Os clubes são os únicos três dos 12 originais que não se afastaram do projeto após uma série de críticas.

    “Após uma investigação conduzida pelo comitê de ética e disciplina da Uefa em conexão com o projeto da chamada ‘Superliga’, foi aberto um processo disciplinar contra Real Madrid, Barcelona e Juventus por uma potencial violação do marco jurídico da Uefa”, disse a entidade que controla o futebol europeu.

    “Mais informações serão disponibilizadas oportunamente.”

    A Superliga foi lançada com 12 clubes como membros fundadores, mas nove deles -Manchester United, Liverpool, Manchester City, Chelsea, Tottenham Hotspur, Arsenal, Milan, Inter de Milão e Atlético de Madri – desistiram e chegaram a um acordo com a Uefa.

    A liga dissidente foi anunciada no mês passado, mas fracassou depois de meras 48 horas.

    Juve, Real e Barcelona disseram estar prontos para reconsiderar a abordagem proposta para o plano de criar a competição após a reação no continente, mas acrescentaram que seria “altamente irresponsável” abandonarem o projeto por completo.

    Expulsão de campeonato

    Além de sanções da Uefa, a Juventus será expulsa da próxima edição do Campeonato Italiano se decidir permanecer na Superliga da Europa, disse o presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Gabriele Gravina, no dia 10 deste mês. 

    “Se a Juventus não respeitar as regras, estará fora. No momento de inscrição para a próxima temporada da Serie A, o clube será excluído se não decidir se retirar da Superliga”, afirmou Gravina em entrevista coletiva.