Após ser demitida na pandemia, filipina se reinventa com 'arte em folhas'


Reuters
04 de setembro de 2020 às 11:22
Mary Mae Dacanay transformou a criação de rostos  em folhas em fonte de renda

A artista filipina Mary Mae Dacanay transformou a criação de rostos de famosos em folhas em sua principal fonte de renda durante a pandemia

Foto: Eloisa Lopez - 1.set.2020/ Reuters

Quando a pandemia do novo coronavírus chegou às Filipinas e afetou a economia do país, Mary Mae Dacanay, de 23 anos, perdeu seu emprego em uma fábrica.

Sem outra fonte de renda, ela recorreu a uma ideia única e inusitada para recompor seu orçamento: transformar folhas de plantas em retratos de celebridades.

Para Dacanay, a demissão foi uma chance de desfrutar de seu passatempo favorito – a arte –, mas no início teve dificuldade em encontrar materiais em um país que implementou algumas das medidas isolamento mais longas e rígidas do mundo.

Sem conseguir comprar telas, ela escolheu folhas de uma jaqueira no quintal de casa como base para cortar minúsculos pedaços e revelar rostos conhecidos, como Robert Downey Jr, Oprah Winfrey, Michael Jackson, e até mesmo o presidente filipino, Rodrigo Duterte.

Assista e leia também:

Duterte diz ter 'grande confiança' em vacina russa e se voluntaria para teste

Brasil acionará OMC por decisão das Filipinas contra importação de frango

Rússia testará 40 mil pessoas e pretende iniciar vacinação em massa em outubro

"Por causa dessa pandemia, eu queria tentar fazer obras de arte, mas comprar materiais na minha cidade era muito difícil por causa do bloqueio rígido", disse ela, falando em sua casa na província de Laguna, ao sul da capital Manila.

“A única forma era comprar pela internet, mas isso também era difícil. Tentei usar as folhas como telas improvisadas e acabou que o resultado foi muito legal.”

Depois de ganhar milhares de seguidores no Facebook, Dacanay vendeu centenas de peças de sua “arte em folha” por cerca de 400 pesos filipinos (equivalentes a R$ 43,37). O preço exato varia de acordo com o nível de detalhes.

‘Arte em folha’ em homenagem aos profissionais da saúde

Mary Mae Dacanay mostra uma de sua ‘arte em folha’ em homenagem aos profissionais da saúde

Foto: Eloisa Lopez - 1.set.2020/ Reuters

Agora, em vez de trabalhar sete dias por semana, fora as horas extras, em uma fábrica, ela diz que seu novo ramo de atuação permite que ela aproveite outros hobbies, leve uma vida mais tranquila e ainda pague suas contas.

“Esta arte em folhas me ajudou muito financeiramente durante a pandemia”, disse. “Com o dinheiro, pago minhas contas, posso comprar comida para minha família, e custeio outras despesas diárias."