Estilista Alber Elbaz morre aos 59 anos vítima da Covid-19

Elbaz ficou conhecido após trabalhos nas marcas Yves Saint Laurent e Lanvin

Por Martin Goillandeau, da CNN
25 de abril de 2021 às 14:23
Estilista Alber Elbaz durante desfile da grife de luxo Lanvin, em Paris
Foto: Miguel Medina/AFP/Getty Images

Conhecido pelos trabalhos com as marcas Yves Saint Laurent e Lanvin, o estilista Alber Elbaz morreu aos 59 anos em decorrência da Covid-19. A informação foi dada neste domingo (25) pela grife de luxo Richemont.

Elbaz foi o diretor criativo da fábrica da Richemont, sediada em Paris, para a qual ele projetou "moda bonita, prática e voltada para soluções que funciona para todos", de acordo com seu site.

De acordo com um assessor de comunicação da Richemont, a morte ocorreu neste sábado (24).

"Foi com choque e enorme tristeza que ouvi sobre o falecimento repentino de Alber. Alber tinha uma reputação ricamente merecida como uma das figuras mais brilhantes e amadas da indústria", disse o presidente da Richemont, Johann Rupert, em um comunicado.

"Sempre fui levado pela sua inteligência, sensibilidade, generosidade e criatividade desenfreada. Ele era um homem de excepcional calor e talento, e sua visão singular, senso de beleza e empatia deixam uma impressão indelével".

Nascido em Casablanca, Marrocos, e criado em Israel desde um ano de idade, Elbaz estudou no Shenkar College of Engineering and Design.

Ele trabalhou na grife Yves Saint Laurent antes de iniciar uma trajetória de 14 anos como diretor de criação na Lanvin, obtendo sucesso comercial e de crítica para a casa e consolidando uma reputação mundial como um designer amado, disse o site AZ Factory.

A modelo ítalo-francesa Carla Bruni-Sarkozy está entre as que homenagearam o falecido estilista nas redes sociais, compartilhando uma foto dela e de Elbaz com as palavras: "Que pena. Descanse em paz".

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, tuitou que Elbaz, "um homem talentoso e generoso, amou muito Paris e fará falta".

A morte de Elbaz deixa a indústria da moda de luto, poucos meses após a morte de Kenzo Takada, fundador da Kenzo, que também morreu de coronavírus.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês).