Pintura de Margaret Keane roubada em 1972 é devolvida

Obra "Eyes Upon You" foi vendida a uma família por uma galeria em Nova Jersey em 1980, que não sabia que o quadro estava desaparecido

Pintura "Eyes Upon You", de Margaret Keane, que foi roubada em 1972
Pintura "Eyes Upon You", de Margaret Keane, que foi roubada em 1972 Foto: Heritage Auctions, HA.com

David Williams e Justin Lear, da CNN

Ouvir notícia

Uma pintura da famosa artista americana Margaret Keane, está de volta em casa com seus proprietários originais – incluindo uma das mulheres retratadas no retrato – quase 50 anos depois que alguém a roubou do consultório de um dentista de Honolulu, no Havaí.

Os proprietários procuravam a pintura, conhecida como “Eyes Upon You”, desde que ela sumiu em 1972, de acordo com a Heritage Auctions, que devolveu a obra em entrevista coletiva na quarta-feira (21).

A casa de leilões com sede em Dallas disse que vendeu a pintura por US$ 35 mil em uma venda em dezembro em consignação para uma família que a comprou de uma galeria de arte de Nova Jersey na década de 1980.

Ela não estava listada no Arquivo Nacional de Artes Roubadas do FBI e a família não sabia que havia sido roubada até ser contatada por Robert Wittman, um investigador de roubo de arte contratado pelos proprietários originais, disse o Heritage em um comunicado à imprensa.

Wittman é um ex-agente especial do FBI e fundou a equipe de crime artístico da agência.

“A Heritage imediatamente recuperou a pintura do comprador, eles notificaram o expedidor da situação e trabalharam conosco 100%, então a família está emocionada”, disse Wittman.

‘Olhos grandes’

Keane se tornou um ícone da cultura pop nas décadas de 1960 e 1970 e era conhecida por suas pinturas surrealistas de pessoas e animais com olhos grandes e expressivos.

Ela foi o tema do filme “Big Eyes” de 2014, de Tim Burton, sobre sua batalha legal com o marido por causa do crédito por seu trabalho. Keane, 93, agora tem uma galeria em San Francisco.

Ela morava no Havaí quando pintou “Eyes Upon You” e o retrato inclui sete crianças havaianas de diferentes raças e etnias – incluindo a filha do dentista, que tinha 7 anos na época.

Keane a pintou com base em uma foto fornecida pelo pai da menina.

Wittman disse que o dentista pendurou a pintura em sua área de recepção porque queria que todas as crianças se sentissem confortáveis enquanto esperavam pelos exames.

A família quer manter o anonimato, mas disse em um comunicado que está feliz por ter o quadro de volta.

“A pintura tem um significado especial para nossa família porque nosso pai teve a sorte de trabalhar com a artista e imaginou o conceito e as imagens nesta obra de arte única. Somos gratos por nossa pintura voltar para casa, para nossa família”, declaração disse.

Aviva Lehmann, vice-presidente da Heritage e diretora de arte americana, chamou a pintura de “tour de force” e disse que era raro ver uma pintura de Keane com tantas pessoas nela.

“É a melhor Margaret Keane que já trabalhei e provavelmente a melhor Margaret Keane que já vi, com base no tamanho, assunto e qualidade”, disse ela.

Ela disse que a história do enredo cinematográfico da pintura a tornou ainda mais interessante.

Roubo na hora do almoço

Ninguém jamais foi preso ou acusado de roubar a pintura, que foi levada enquanto o consultório do dentista estava fechado para o almoço, disse Wittman.

Ele disse que o ladrão pegou a tela, que mede 39 x 49 polegadas, e aparentemente a carregou escada abaixo para evitar ser visto por uma recepcionista perto do elevador.

“É por isso que o roubo de arte é um crime tão ridículo, porque em algum momento ele vai voltar ao mercado”, disse ele. “Até a ‘Mona Lisa’ foi roubada, em 1911, e recuperada em dois anos.”

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN