Trump provoca Bloomberg e Warren durante Superterça: "grandes perdedores"


Da CNN Brasil, em São Paulo
04 de Março de 2020 às 05:21 | Atualizado 04 de Março de 2020 às 07:24

Com a divulgação dos primeiros resultados da Superterça, o presidente americano Donald Trump foi ao Twitter para provocar Mike Bloomberg e Elizabeth Warren por seus desempenhos nas primárias democratas. Enquanto Bernie Sanders e Joe Biden dividiam as vitórias do dia, Trump classificou os outros concorrentes como "grandes derrotados".

"O maior perdedor desta noite, de longe, é 'Mini' Mike Bloomberg. Seus consultores "políticos" o levaram para passear. 700 milhões de dólares caíram pelo ralo, e ele não conseguiu nada além do apelido de 'Mini Mike' e a completa destruição de sua reputação. Muito bem, Mike!", tuitou Trump. 

 

O republicano fez referência ao investimento pessoal que o bilionário Bloomberg fez em sua própria campanha. No momento da postagem, durante a madrugada de quarta-feira (no horário de Brasília), Bloomberg não havia vencido a pimária em nenhum estado — apenas no terrirório da Samoa Americana.

Pouco após o ataque ao ex-prefeito de Nova York, Trump voltou ao Twitter com outro alvo: a ex-senadora Elizabeth Warren. O presidente voltou a chamá-la de "Pocahontas" (relembrando o episódio em que Warren declarou ter ancestralidade indígena) e ironizou que ela não tenha vencido a primária de seu estado natal, Massachusetts.

"Elizabeth 'Pocahontas' Warren, além de 'Mini Mike', foi a perdida da noite. Ela nem chegou perto de ganhar seu estado natal de Massachusetts. Bem, agora ela pode apenas sentar com o marido e tomar uma boa cerveja gelada!", escreveu. 

 

Na Superterça, 14 estados americanos — além dos eleitores fora do país e do território da Samoa Americana — votam em primárias para definir os candidatos de cada legenda nas eleições presidenciais do país. O dia é considerado crucial para a escolha do concorrente democrata, que deverá enfrentar Trump na corrida pela Casa Branca.

Em outro tuíte do dia, o atual presidente ainda mostrou confiança na reeleição: "eles realmente sabem quem vai vencer".