OMS pede que países priorizem combate ao coronavírus


Da CNN Brasil, em São Paulo
06 de março de 2020 às 19:23 | Atualizado 06 de março de 2020 às 21:21
Exame para diagnosticar o novo coronavírus

Chegou a 100.347 o número de casos registrados do novo coronavírus em todo o mundo

Photo: Reuters/Agência Gazeta/Lukasz Cynalews
 
Todos os países devem fazer da contenção do surto do novo coronavírus sua principal prioridade, informou a OMS (Organização Mundial da Saúde) nesta sexta-feira (6).
 
"(A epidemia) está geograficamente em expansão e isso é profundamente preocupante. Em um mundo globalizado, a única opção é permanecermos juntos”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em uma entrevista coletiva.
 
Mike Ryan, diretor executivo do programa de emergências da OMS, falou sobre o surto crescente no Irã, que se assemelhava ao da China e da Coreia do Sul, e que o governo iraniano passou a descobrir rapidamente mais casos da doença quando começou a fazer uma vigilância mais ativa.
 
“É muito melhor entendermos a extensão do problema. Por isso, recomendamos a adoção de uma vigilância mais agressiva e direcionada e esperamos que isso leve para medidas de controle que ajudarão a acabar com o surto”, disse Ryan.
 
Questionado se o vírus pode não se espalhar tão facilmente no verão europeu, Ryan afirmou que ainda não se sabe como o vírus se comporta em diferentes condições climáticas. “Temos que assumir que o vírus continuará tendo capacidade de se espalhar", pontuou. 
 
O Ministério da Saúde informou na tarde desta sexta-feira (6) que subiu para 13 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil. Há casos confirmados em São Paulo (10), Rio de Janeiro (1), Espírito Santo (1) e Bahia (1). Há ainda um 14º caso em investigação no Distrito Federal. 
 
Coreia do Sul, Irã e Itália são os três países que mais registraram casos de infecção por COVID-19 fora da China. Segundo o monitoramento da universidade americana Johns Hopkins, há 100.347 casos registrados em todo o mundo. O levantamento mais recente divulgado pela OMS, no começo da tarde de sexta, dava conta de 99.624 casos confirmados.
 
Com Reuters