Argentina confirma 1ª morte na América Latina de paciente com coronavírus


Da CNN Brasil, em São Paulo
08 de março de 2020 às 17:26
Mulher com máscara em hospital após morte por coronavírus na Argentina

Mulher usa máscara em hospital de Buenos Aires após confirmação da morte por coronavírus

Foto: Mariana Greif - 7.mar.2020/Reuters

Um paciente diagnosticado com coronavírus morreu no sábado na Argentina, disse o Ministério da Saúde do país, a primeira vítima fatal relacionada ao vírus na América Latina.

Até o momento, outros países da região confirmaram casos, como México, República Dominicana, Equador, Paraguai, Colômbia, Chile, Peru e Brasil.

O paciente que morreu era um homem de 64 anos que voltou em 25 de fevereiro de uma viagem à Europa. Ele foi internado em um hospital na cidade de Buenos Aires, informou o ministério em comunicado.

Até sexta-feira, a Argentina tinha oito pessoas infectadas. Segundo o governo, todos os casos ocorreram em pessoas que viajaram recentemente para a Europa.

Mais de 100 mil casos pelo mundo

De acordo com os dados mais recentes da OMS (Organização Mundial da Saúde), atualizados na manhã deste domingo, o número de infectados pelo coronavírus chegou a 105.523 em todo o mundo. 

O surto atingiu 101 países e territórios em todo o globo, espalhando-se por todos os continentes, exceto a Antártida.

Em 30 de janeiro, a OMS declarou que o surto do novo coronavírus constitui uma emergência de saúde pública de importância internacional (ESPII).

As medidas de proteção são as mesmas utilizadas para prevenir doenças respiratórias. Se uma pessoa tiver febre, tosse e dificuldade de respirar, deve procurar atendimento médico assim que possível e compartilhar o histórico de viagens com o profissional de saúde; lavar as mãos com água e sabão ou com desinfetantes para mãos à base de álcool; ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com o cotovelo flexionado ou com um tecido — em seguida, jogar fora o tecido e higienizar as mãos. 

Com informações da Reuters