Milhares de mulheres marcham no Chile por direitos e contra violência


Reuters
09 de março de 2020 às 17:07
Mulheres marcham em Santiago, Chile, no Dia Internacional da Mulher

Mulheres marcham em Santiago, Chile, no Dia Internacional da Mulher

Foto: Sofia Yanjari - 08.mar.2020/ Reuters

Milhares de mulheres tomaram as ruas da capital chilena, Santiago, no domingo (8), Dia Internacional da Mulher. Pedindo direitos iguais e o fim da violência de gênero, os grupos entoaram hinos e dançaram para expressar suas mensagens e reivindicações. 

A marcha ocorre em meio a meses de protestos intensos, principalmente em Santiago, contra o governo do presidente Sebastián Piñera.

Desde outubro, o Chile vive uma onda de protestos que começou após um aumento nas tarifas de transporte público. As reivindicações foram ampliadas e passaram a incluir pedidos de aumento de pensões a idosos, além de melhores serviços de saúde e educação. No domingo, mulheres ecoaram essas demandas.

No dia 23 de dezembro, Piñera aprovou a realização de um referendo sobre uma nova constituição, na qual ele afirmou que daria origem a um “quadro sólido, compassivo e legítimo”, e ajudaria a reunificar o país, após meses de intensas manifestações contra a desigualdade social.