Primeiro-ministro do Canadá se coloca em quarentena por coronavírus


Da CNN Brasil, em São Paulo
12 de março de 2020 às 17:23 | Atualizado 12 de março de 2020 às 23:52
Justin Trudeau e esposa

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e sua esposa Sophie Trudeau

Foto: Patrick Doyle-11.09.2019/Reuters

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, está em autoisolamento junto com sua esposa Sophie depois que ela foi diagnosticada com sintomas de gripe e testada para o novo coronavírus. Segundo o governo canadense, o teste de Sophie Trudeau deu positivo para o COVID-19.

O premiê de 48 anos não está exibindo sintomas e vai continuar a trabalhar de casa pelos próximos 14 dias. No entanto, encontros presenciais com lideranças regionais que estavam agendados para quinta e sexta-feira vão ser feitos por telefone.

"Tendo retornado recentemente de uma palestra em Londres, no Reino Unido, a esposa do primeiro ministro, Sophie Grégoire Trudeau, começou a exibir sintomas de gripe incluindo uma leve febre no final da noite de ontem", disse o escritório de Justin Trudeau.

"Ela buscou imediatamente atendimento médico e está sendo testada para o vírus COVID-19. Ela está se autoisolando em casa aguardando os resultados dos testes e seus sintomas estão dimunindo desde então", completa. O comunicado não menciona se os três filhos do casal também estão sendo mantidos em casa.

Situação no país

O anúncio de Trudeau acontece a medida que a disseminação do novo coronavírus aparenta estar tomando força e autoridades cancelam grandes eventos para tentar limitar o contágio. O Canadá possui 93 casos confirmados de coronavírus, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Com a confirmação de casos em Manitoba e New Brunswick, seis das dez províncias do Canadá registraram contágio pelo coronavírus. Dois ministros, também com sintomas de gripe, foram para autoisolamento nos últimos dias enquanto aguardam os resultados para os testes.

O ministro Marc Miller afirmou que o resto do gabinete não foi instruído para se autoisolar. Segundo Miller, a decisão de Trudeau de ficar em casa enquanto aguardava o resultado foi uma "medida de precaução". "E para os canadenses que estiverem em situação similar, essa é a recomendação", afirmou.

Com Reuters