Homem corre uma maratona na varanda de sua casa durante isolamento na França


Allen Kim, Da CNN
24 de março de 2020 às 06:05
Na varande 8 m de comprimento, Elisha Nochomovitz se exercitou por 6h48min

Em sua varanda de 8 metros de comprimento, Elisha Nochomovitz se exercitou por seis horas e 48 minutos

Foto: Cortesia Elisha Nochomovitz

Um corredor não deixou que a ordem do governo francês de permanecer dentro de casa o impedisse de treinar para uma maratona em meio à pandemia de coronavírus.

Na semana passada, Elisha Nochomovitz, um trabalhador de restaurante de 32 anos, correu o equivalente ao que correria em uma maratona (42 km) em sua varanda de 8 metros de comprimento.

E ele fez isso em seis horas e 48 minutos, um recorde pessoal quase o dobro do tempo final anterior.

"Meu único prazer é correr, não importa a que horas", disse à CNN Nochomovitz, que mora na cidade francesa de Balma, perto de Toulouse.

Ele dedicou sua corrida à equipe médica que trabalha com essa pandemia, que ele sente estar "fazendo um trabalho extraordinário".

Embora Nochomovitz tenha realizado 36 maratonas, ele disse que sua maratona na varanda era a mais desafiadora.

Devido à curta extensão da varanda, Nochomovitz não conseguiu ganhar impulso ou velocidade, pois precisava se virar constantemente. Ele disse que fez cerca de 3.000 voltas.

Felizmente, Nochomovitz disse que sua namorada estava lá para apoiá-lo, levando M&M e Coca-Cola para ajudá-lo enquanto corria.

Embora sua varanda não seja nada parecida com as ruas de Barcelona, onde ele deveria correr a maratona em 15 de março antes de ser cancelada, Nochomovitz disse que a experiência vale a pena. Algumas pessoas, ele afirma, chegaram a dizer que foram inspiradas por ele.

O primeiro-ministro francês Édouard Philippe anunciou em 14 de março que o país fecharia todos os lugares que não são essenciais para a vida francesa, incluindo restaurantes, cafés e discotecas.

A França proibiu todas as reuniões em todo o país na semana passada, e o país fechou suas fronteiras em 17 de março para conter o surto de coronavírus.