Rússia supera marca de 500 mil casos de Covid-19

Em apenas 24 horas, 174 pessoas morreram e o total de vítimas da doença no país é 6.532

Da CNN, em São Paulo
11 de junho de 2020 às 08:54
Pessoas caminham sem máscara em parque de Moscou
Foto: Evgenia Novozhenina - 06.jun.2020 / Reuters

A Rússia registrou 8.779 novos casos do novo coronavírus nesta quinta-feira (11), elevando o total de infectados no país para 502.436, segundo o centro de resposta à doença russo.

Em apenas 24 horas, 174 pessoas morreram e o total de vítimas da Covid-19 neste momento na Rússia é 6.532.

Analistas do mundo todo levantam dúvidas quanto ao método de contagem utilizado pelo país, que permite atribuir a morte de pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus a outras causas, como doenças terminais ou outras condições subjacentes.

Nessa quarta-feira (10), Moscou divulgou as estatísticas de mortalidade do mês de maio e disse que em 5.260 casos a Covid-19 foi “a causa principal ou simultânea da morte”. O departamento de saúde da capital russa afirmou que apenas 2.757 casos tiveram o novo coronavírus como principal causa do óbito.

Assista e leia também:
Antiviral é anunciado pelo governo russo como promissor no combate à Covid-19
Covid-19 faz Rússia adiar cúpula dos Brics prevista para julho
Rússia investiga se respiradores superaquecidos causaram incêndios em hospitais

Mais cedo, nesta semana, o prefeito de Moscou aliviou algumas restrições de isolamento e a cidade deve reabrir no fim de junho.

Na semana passada, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou que a adiada votação nacional de reformas constitucionais – que pode conceder a ele permissão de ficar no poder até 2036 – será realizada no dia 1º de julho.

A grande parada militar russa do Dia da Vitória, que ocorreria em 9 de maio, foi reagendada para 24 de junho.

(Com informações de Mary Ilyushina, da CNN, em Moscou)