Segundo ex-policial acusado em morte de Floyd é solto sob fiança de US$ 750 mil

George Floyd foi morto asfixiado em uma abordagem policial em Minneapolis, nos Estados Unidos

Por Faith Karimi, da CNN
20 de junho de 2020 às 03:25
Os quatro policiais envolvidos na abordagem a George Floyd; da esquerda para a direita, Derek Chauvin, J. Alexander Kueng, Thomas Lane e Tou Thao
Foto: Gabinete do Xerife do Condado de Hennepin/Reprodução (4.jun.2020)

Um segundo ex-policial de Minneapolis, que aguarda julgamento pela morte de George Floyd, foi libertado da prisão. A fiança de J. Alexander Kueng foi de US $ 750.000 e ele deixou a cadeia do condado de Hennepin na noite de sexta-feira (19) por "fiança e libertação condicional".

Kueng foi um dos quatro policiais envolvidos na prisão de Floyd, no dia do feriado americano Memorial Day, por suspeita de usar uma nota falsificada de US $ 20. A prisão levou à morte de Floyd, que provocou protestos globais contra a injustiça racial e a má conduta policial. 

Outro ex-policial, Thomas Lane, 37, foi libertado no início deste mês sob fiança de US $ 750.000.

Leia mais:

Em meio a reformulações pós-caso George Floyd, policiais pedem demissão nos EUA

Trump assina decreto com orientações federais para melhorar policiamento

Relembre o caso

A morte de Floyd foi registrada pela população em vídeo. As imagens mostravam o então policial Derek Chauvin pressionando o joelho no pescoço de Floyd, enquanto ele estava no chão do lado de fora da viatura. Floyd disse repetidamente que não conseguia respirar e foi declarado morto ao chegar no hospital.

As acusações

Chauvin foi acusado de assassinato em segundo grau. Os outros três policiais que estavam no local - Lane, Kueng e Tou Thao - foram acusados ??de ajudar e favorecer o assassinato em segundo grau. A fiança de Chauvin foi fixada em US $ 1,25 milhão. 

Como seus três colegas, ele recebeu uma fiança reduzida de US $ 1 milhão se concordar com certas condições, incluindo não trabalhar em segurança ou aplicação da lei, não ter contato com a família de Floyd, não sair de Minnesota e entregar todas as armas de fogo e autorizações. 

Se ele pagar a fiança, sua libertação será supervisionada. Os outros três policiais foram detidos sob fiança de US $ 1 milhão, mas poderiam ser reduzidos para US $ 750.000, com condições. 

Chauvin e Thao permanecem sob custódia.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original)