Polícia da Itália encontra carregamento de grãos de café contendo cocaína

Polícia descobriu a droga depois de abrir um pacote endereçado a um homem com nome fictício de um chefe da máfia do cinema

Jack Guy, Valentina DiDonato e Hada Messia, da CNN
20 de julho de 2020 às 13:24
Quando os policiais abriram a embalagem, encontraram mais de 500 grãos de café com cocaína dentro
Foto: Guardia di Finanza

A polícia da Itália encontrou cocaína escondida em grãos de café, depois de abrir um pacote endereçado a um homem com nome fictício de um chefe da máfia do cinema.

Os investigadores encontraram 130g de cocaína em um carregamento de 2kg de grãos de café que chegaram da Colômbia no Aeroporto de Aeroporto de Milão-Malpensa, segundo um comunicado da Guardia di Finanza, departamento financeiro da corporação italiana.

Os agentes da alfândega decidiram verificar o pacote após notarem que o destinatário tinha o mesmo nome que um personagem fictício: Santino D'Antonio, chefe da máfia no filme "John Wick 2: Um Novo Dia para Matar (2017)", informou a polícia da Itália à CNN.

Assista e leia também:

Apreensão de drogas em rodovias de SP cresce 140% durante quarentena

Brasil tem recorde de apreensões de drogas, segundo Ministério da Justiça

PF busca quadrilha que traficava drogas para Alemanha em quatro estados

Assim que abriram a embalagem, foram encontrados mais de 500 grãos de café que haviam sido abertos, escavados, preenchidos com cocaína e fechados novamente usando uma fita marrom, de acordo com o comunicado.

A polícia rastreou o pacote até Florença e prendeu um homem italiano de 50 anos de idade, quando ele chegou ao local para tentar coletar o produto em uma tabacaria da cidade. Ele mora na cidade de Medellín, na Colômbia, já era conhecido pela polícia e tinha sido preso por acusações relacionadas a drogas.

Mais cedo neste mês, a Guardia di Finanza confiscou um grande carregamento de 14 toneladas de anfetamina. Segundo a corporação, a droga foi produzida pelo Estado Islâmico na Síria.

As autoridades rastrearam três contêineres suspeitos no porto de Salerno, sudoeste da Itália, e encontraram 84 milhões de pílulas - avaliadas em cerca de US$ 1,12 bilhão - dentro de cilindros de papel para uso industrial, informou a polícia no comunicado. Para os investigadores, essa é a maior quantidade de droga apreendida no mundo, em termos de valor e quantidade.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês.)