Mais de cem feridos e um policial morto: saldo até agora dos atos em Beirute

Milhares de manifestantes tomaram as ruas da capital do Líbano para protestar contra o governo e os parlamentares por causa da crise que atinge o país

Da CNN Brasil
08 de agosto de 2020 às 15:08
Manifestantes invadiram Ministério das Relações Exteriores no Líbano (8.ago.2020)
Foto: CNN Brasil

Os protestos contra o governo e o parlamento do Líbano deixaram até o momento (21h do país árabe) o saldo de um policial morto, mais de cem pessoas feridas e dezenas hospitalizadas, segundo informações da agência Reuters.

Milhares de pessoas tomaram as ruas da capital Beirute neste sábado para protestar contra a crise político-econômica que atinge o país. As explosões que deixaram mais de 150 mortos e mais de 6 mil pessoas feridas acentuaram a revolta da população, em meio a suspeitas de negligência das autoridades na fiscalização do depósito que continha material explosivo.

Mais da metade da população pode chegar ao fim do ano abaixo da linha da pobreza, segundo estimativa do Banco Mundial.

Leia também:
Primeiro-ministro do Líbano quer projeto para antecipar eleições parlamentares
Faltam luz, água e emprego: Brasileira há 25 anos no Líbano descreve vida no país

Convocada por meio de redes sociais, a manifestação tinha o objetivo de chegar próximo do parlamento do país, mas foi impedida por policiais, que usaram bombas de gás lacrimogênio. Os ativistas acabaram invadindo o prédio do Ministério das Relações Exteriores, ainda de acordo com a Reuters.