A questão é ter vacina segura, e não ser o 1º, diz secretário de Saúde dos EUA

Alex Azar reagiu ao anúncio desta terça-feira de que a Rússia conseguiu aprovação regulatória para a primeira vacina (Sputnik V) contra Covid-19 do mundo

Da CNN
11 de agosto de 2020 às 11:00
Secretário de Saúde dos EUA, Alex Azar, discursa em universidade de Taiwan
Foto: Ann Wang - 11.ago.2020 / Reuters

O secretário de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Alex Azar, reagiu ao anúncio desta terça-feira (11) de que a Rússia conseguiu aprovação regulatória para a primeira vacina contra Covid-19 do mundo.

“A questão não é ser o primeiro com a vacina”, disse Azar à emissora ABC. “A questão é ter uma vacina que seja segura e eficaz para o povo dos EUA e do mundo.”

O secretário afirmou que dados transparentes são necessários e essas informações têm que vir dos testes da fase 3, que mostram se a vacina é segura e eficaz.

Assista e leia também:
Vacina russa e sinais de estímulos dos EUA fazem dólar recuar e Ibovespa subir
Após anúncio da Rússia, Brasil diz que apoia qualquer vacina que seja eficaz
Duterte diz ter 'grande confiança' em vacina russa e se voluntaria para teste

“É isso que o presidente [Donald] Trump está liderando com a iniciativa histórica da Operação Warp Speed”, afirmou Azar sobre a parceria público-privada que trabalha para produzir vacinas, medicamentos e testes para combater o novo coronavírus.

Ele disse que os EUA acreditam que estão no caminho para ter dezenas de milhões de doses da vacina aprovada pela Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA, em inglês) até dezembro, e centenas de milhões em 2021.

Azar afirmou ainda que duas das seis vacinas desenvolvidas no país estão na fase 3 de testes clínicos, e ter o produto disponível em dezembro vai depender da velocidade com que eles serão conduzidos.

“Podemos ter vacinas aprovadas e autorizadas pela FDA até dezembro”, destacou o secretário.

(Com informações de Naomi Thomas, da CNN, em Atlanta)